Dançando em Paris!!

Alô Dançantes!

O Blog Dança Catarina traz um presentão de Páscoa para os nossos leitores! É a estréia da coluna “Dançando em Paris”, onde os nossos correspondentes internacionais, os telentosíssimos professores, bailarinos, coreógrafos e agora também jornalistas e escritores Gui Rocha e Cacá Rogelin, estarão narrando as suas percepções e reflexões como profissionais da dança de salão brasileira na Cidade Luz.

Sejam todos bem-vindos ao mundo da Dança de Salão européia vista sob os olhos tupiniquins de nossos amigos Gui Rocha e Cacá Rogelin!

Olá amigos do Blog Dança Catarina ! Muitas pessoas nos perguntam como é estar trabalhando com dança em Paris, como funciona o mercado por aqui, quais são as novas ondas,… Então nada melhor do que dividir com todo mundo um pouco dessa nossa experiência.

Nesse primeiro post, vamos dar uma pincelada geral do que acontece por aqui no que diz respeito as danças de salão.

Nao é novidade que a Salsa e o Tango são as danças que levam multidões aos salões de baile europeus, pois são  danças de cunho social, muito diferente da Dança de Salão de competição, nascida nos mesmos salões. Assim, a agenda de festas latinas e milongas em Paris  é extensa, de segunda a segunda. E é  interessante saber  o que vem sendo agregado a cada um desses dois grupos.

Paris é uma cidade encantadora pela arquitetura, por sua historia, por sua luz…  é uma cidade grande feita de pequenas  coisas. Há cenário mais propício para o Tango? As vezes penso que o tango é mais francês que argentino.  De qualquer forma as milongas acontecem em Paris nos mais variados lugares. Em muitos e pequenos lugares. Em alguns, a milonga ultrapassa a madrugada e os sobreviventes só se vão após o café da manhã.

É muito bom presenciar o caminho do Tango na Europa, suas novas perspectivas. As pessoas que constituem esse grupo parecem ter percebido que o desenvolvimento da sua dança não se dá somente dançando-a e/ou repetindo figuras. O que se vê por aqui, agregado às aulas e congressos de Tango são mecânismos de discussão sobre temas relacionados a cultura do Tango;  concertos de Tango (em que as pessoas vão para apreciar a música ,  e posteriormente dar um outro valor para a música que se dança, mas isso daria  um outro post…); exposições fotográficas e um espaço aberto para variadas manifestações artistico-visuais em volta da temática da dança. Isso mostra uma maior exploração acerca de tudo que possa estar relacionado ao Tango, a fim de produzir conhecimento.

A Salsa em Paris ainda é fortemente dividida pelas duas grandes escolas : cubana e portoriquenha. A maioria das festas e lugares para se dançar já são previamente intitulados com tipo de salsa que vai-se ouvir e dançar. É comum a mesma casa noturna realizar festas distintas de salsa durante a semana, de salsa cubana e de salsa portoriquenha. E o mais interessante, é um publico completamente diferente.

Há alguns anos, na carona da Salsa, veio a Bachata que hoje em Paris se tornou um mercado independente. Já se passou o tempo em que a Bachata era a cortina da Salsa. Existem atualmente festas regulares somente de Bachata, acontecendo o inverso, agora com cortinas de Salsa. A Bachata já se tornou um mundo a parte.

A Kizomba também tem enlouquecido a cabeça dos europeus. Para mim, é a mais nova tendência que poderá ser (e ja é) agregada nas festas latinas, talvez ainda não no Brasil, pois já dançamos o nosso zouk ao som das kizombas cabo verdianas e angolanas. Mas por aqui é crescente o número de novos adeptos da kizomba, e ela casa perfeitamente com a Salsa, pois traz para a pista o sentimento oposto : movimentos lentos e pequenos, a preferência pelos « tempos » ao invés dos « contratempos », o contato corporal, a sensualidade africana, entre outros.  A  bola da vez é a Kizomba.

O zouk brasileiro ainda engatinha no cenário parisiense, se comparado a outras cidades europeias, mas ele está presente e desperta muita atenção de quem já dança ou esta descobrindo as danças de salão. Nosso trabalho muito tem contruibuído para o crescimento do zouk brasileiro fora do Brasil, pois acreditamos que o « nosso » zouk tem tudo e muito mais para entrar no mercado da dança internacional, ele tem muito a ensinar aos dançarinos do mundo todo. Acreditamos tanto nisso que ja é notável o grupo de admiradores do zouk brasileiro, e hoje já podemos dizer que Paris tem onde dançar zouk.

Nota : em Paris o zouk brasileiro ainda é conhecido como lambazouk, o que não é a nomenclatura adequada, pois o lambazouk é apenas uma ramificaçao do zouk brasileiro. Hoje busca-se unificar o termo zouk brasileiro, brazilian zouk, ou em Paris, zouk brésilién. O termo « zouk » na França, é diretamente vinculado ao zouk antilhes, que culturalmente é muito forte.

Guilherme Röcha

Anúncios

7 Respostas para “Dançando em Paris!!

  1. Sucesso para vocês!!!!!
    Chiquerrimos!!!

  2. ai q saudades! dois lindos! paris tá ainda mais encantadora com eles por lá, com certeza!

  3. uau! e simplesmente lindo maravilhoso, eu amo danca sou brasileira e amos dancar, na minha cabeca a danca e vida, alegria e tudo para mim, e ainda tenho certeza que um dia vou a paris, se deus quiser acredito que paris e o pais dos sonhos, e esse e o meu sonho conhecer paris. nao tenho palavras e simplesmente maravilhosos, beijos a todos franceses e um grande beijo no coracao de paris.

  4. oi td bm?
    shuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashuashua!!!

  5. Olá!!!
    Estarei viajando para Paris em meados de Setembro e gostaria do endereço de lugares onde eu poderei dançar com meu marido…..
    Obrigada
    Juliana

    • Oi Juliana!!

      Obrigada pela visita.
      Para saber os melhores lugares em Paris sugiro que entres em contato com o professor Guilherme Rocha ( guilhermerocha1@gmail.com), ele morou em Paris até junho deste ano e dava aulas de dança por lá. Com certeza é a melhor pessoa para conversares. Podes dizer que fui eu quem te passou o contato, ele é um amor de pessoa.

      Beijos,
      Clarisse

  6. olá! Devo estar em paris em torno de abril de 2012. Gostaria de saber onde rolam bailes de salsa e o zouk brasileiro, para conhecer os bailes pela europa. Vocês poderiam me dar alguma dicas? Att., Débora Mesquita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s