Dançar é uma ótima atividade física para os idosos

Prática faz bem para o coração, melhora o ânimo e ajuda a controlar o diabetes.

 

Matéria da repórter Kíria Meurer, da RBS/TV foi exibida agora a pouco em rede nacional pelo Jornal Hoje da Globo e confirma o que os dançantes já sabem na prática: dançar faz bem para a saúde, tanto do corpo quanto da mente.

Os pesquisadores da Universidade do Estado de Santa Catarina comprovaram que a dança tem o mesmo efeito dos exercícios físicos para as pessoas mais velhas.

“A gente se rebola, faz exercício e ao mesmo tempo se diverte, exercitando-se”, diz a professora aposentada Jeter Martins Brunn.

Meia hora de esteira era um sacrifício que poucos desta turma suportavam. Mas dançando eles nem vêem o tempo passar.

“A dança nunca dá preguiça, eu gosto muito de dançar”, comenta Zélia Cardoso, professora aposentada.

Uma pesquisa feita em Santa Catarina mostrou que a dança, três vezes por semana, faz muito bem para o coração, tanto quanto o exercício físico convencional. Os resultados vão ainda mais longe.

“Melhora os aspectos do metabolismo, facilita o controle da glicemia, da taxa de açúcar no sangue nos pacientes diabéticos”, explica o cardiologista Tales de Carvalho. “Ao mesmo tempo é possível uma redução acentuada da depressão, da ansiedade das pessoas.”

Mas é preciso manter o pique, respeitando, claro, o ritmo de cada um. O aposentado Pedro José de Souza fez o teste e descobriu a frequência cardíaca ideal para obter, dançando, os mesmos benefícios de uma boa caminhada.

“Ah, me sinto bem, bem mesmo. O segredo da minha longevidade acredito que seja a dança, sabe?”, fala Pedro.

Assim Dona Maria Zélia da Silva conta que espantou a tristeza, ela sofria com depressão.

“Mudou 100% para melhor. Ânimo, alegria de viver, sabe? A dor não existe mais”, explica Maria.

Nem dor, nem solidão. Todos ali são amigos.

“Logo em seguida à sessão de dança se observa uma redução de pressão mais acentuada do que no exercício convencional”, explica o médico.

“Eu tomava remédio para a pressão, hoje não tomo mais”, conta a cabeleireira Mariza Maria Batista

A dança, que começou como uma forma de tratamento de saúde acabou virando um hobby, tanto que o grupo já está participando de festivais nos palcos da cidade.

Nem precisa se exercitar todo dia. Um estudo mostra que a dança três vezes por semana já é suficiente para controlar pressão arterial e reduzir em muitos casos o uso de medicamentos.

QUER VER O VÍDEO DESTA MATÉRIA? ENTÃO CLIQUE AQUI!

 


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s