Galeria

RAÇA CIA. DE DANÇA NA ABERTURA DO PRÊMIO DESTERRO

A Raça Cia. de Dança é a atração convidada da noite de abertura do Prêmio Desterro 2011 – 2° Festival de Dança de Florianópolis, que ocorrerá de 17 a 21 de agosto, no Teatro Governador Pedro Ivo. O espetáculo “Cartas Brasileiras”, inédito em Santa Catarina, marca a primeira apresentação do grupo paulista na cidade, desde que começou a ser formado há 30 anos. Sob direção de Edy Wilson e iluminação de Moisés Vasconcellos, 17 bailarinos levarão ao palco a última criação da coreógrafa e fundadora da companhia Roseli Rodrigues, falecida ano passado.
A montagem de 50 minutos foi baseada na poesia contida em correspondências trocadas desde a década de 1960 entre familiares e amigos dos próprios dançarinos e de colaboradores do grupo. Depois de selecionadas, o compositor Fabio Cardia, antigo parceiro da Raça, as traduziu em forma de músicas para serem “lidas” com o corpo. “Nós aliamos a ideia de carta ao ritmo brasileiro e foi bom porque é um espetáculo bem diversificado. Existem vários ritmos, onde a gente trabalha com a solidão, com a tristeza, com a alegria, com a saudade”, explica Roseli em vídeo postado no canal dancerbrasil do Youtube.
A concepção do trabalho partiu da vontade da coreógrafa de “descrever um pouco da brasilidade relacionada à essência de sua companhia Raça – Brasil com diferentes raças – e chegamos às cartas que descreviam poeticamente diferenças culturais, econômicas e sociais”, conta Edy. Como resultado, o espetáculo mostra o impacto que elas têm na vida das pessoas, justamente pela forma como são escritas, pelo poder de aproximação e pela carga de intimidade.
Diferentemente das mensagens enviadas no mundo virtual,“nas cartas, percebemos diversas emoções pelo traço, pela palavra, pelo material (papel, caneta, cor da tinta, pequenos desenhos nos rodapés das folhas ou ao lado das assinaturas…), pela origem, destino e o motivo pelo qual elas foram escritas. E-mails e redes sociais têm uma tecnologia que no momento não era interessante pelo lado emocional e comportamental que se gostaria de atingir”, detalha o diretor.
“Cartas Brasileiras” está em cartaz desde março de 2009 e já foi apresentado no Ceará, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e também no Festival de Sintra, em Portugal. Nele, a companhia de jazz com forte influência da dança contemporânea mantém sua característica de aliar emoção à técnica apurada em quedas, flexões, torções, movimentos precisos e terminações limpas. “No começo, os bailarinos sofrem muitas dores musculares, muito cansaço pela repetição. Mas, passando pelo tempo de três meses, você vê que aquilo começa a ficar completamente espontâneo, natural, que o bailarino já executa com prazer, sem dores, é muito bacana”, dizia Roseli, que também era admirada por trabalhar com elencos grandes, aumentando com isso o grau de complexidade da composição coreográfica.
A Raça esteve pela última vez no Estado em 2010, quando participou da mostra contemporânea do Festival de Dança de Joinville, apresentando “Tango Sob Dois Olhares”. Para o segundo semestre, a companhia planeja a estreia de um novo trabalho.

Ficha técnica
Coreografia: Roseli Rodrigues
Direção e ensaios: Edy Wilson
Figurinos: Cassio Brasil
Trilha original e arranjos: Fabio Cardia
Projeto de iluminação: Edy Wilson
Iluminador: Moisés Vasconcellos
Duração: 50 minutos
Bailarinos: Alan de Melo, Barbara Guerra, Carolina de Sá, Diogo Castro, Fernanda Salla, Gabriel Santos, Gustavo Donatti, Kely Gouveia, Lenon Vitorino, Marcella Gozzi, Marina Guinti, Milton Lazari, Monise Marques, Priscila Ribeiro, Rafael Luz, Renan Banov e Talitha Santos.

Links
*http://www.youtube.com/watch?v=ks9YNPosM8U (trechos de “Cartas Brasileiras”)
*http://www.youtube.com/watch?v=tTUmxHWKwJc (entrevista da coreógrafa Roseli Rodrigues sobre “Cartas Brasileiras”)

Serviço
O quê: espetáculo de dança contemporânea “Cartas Brasileiras”, noite de abertura do Prêmio Desterro 2011 – 2° Festival de Dança de Florianópolis
Quando: 17 de agosto, 21h00
Onde: Teatro Governador Pedro Ivo, anexo ao Centro Administrativo do Governo do Estado de Santa Catarina. Rodovia SC-401, km 5, nº 4.600, bairro Saco Grande
Quanto: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia).
Venda de ingressos: a partir do início de agosto na bilheteria do teatro e escolas de dança credenciadas
Informações: http://www.premiodesterro.com.br

Roseli Rodrigues
Apaixonada pelo corpo, era formada em educação física. Seu ingresso na dança ocorreu aos 21 anos, com certa desconfiança, pois já se achava velha para iniciar as aulas. Em 1981, abriu a academia Long Life, destinada à dança, ginástica e musculação. O primeiro elenco foi composto por 16 alunos da faculdade de educação física, os quais levava para competir em festivais e concursos. O primeiro foi o Encontro Nacional da Dança, onde participou com uma coreografia criada para a música “Raça”, de Milton Nascimento.
Coreógrafa e professora, tornou-se referência do jazz dance e da dança contemporânea no estado de São Paulo e no Brasil. Adquiriu notoriedade também no cenário internacional pelos trabalhos de grande sucesso, tanto de público como de crítica. Convidada diversas vezes para atuar em grandes festivais, workshops e instituições de dança no Brasil, Argentina, Paraguai, México e Itália. Com a companhia, conquistou mais de 80 prêmios e ainda a indicação de melhor coreógrafa na mais importante honraria do teatro brasileiro, o Troféu Mambembe, conferido pelo Ministério da Cultura.
Coreografou vários grupos e companhias de dança do País, entre eles os balés dos teatros Guaíra, de Curitiba, e Municipal do Rio de Janeiro. Sua assinatura também está em propagandas de TV, shows de cantores, musicais (“Vitor ou Vitória”, estrelado por Marília Pêra e dirigido por Jorge Takla, e “Godspell”, com direção de Miguel Falabella) e no cinema (longametragem “Acquaria”, de Flávia Moraes). Foi membro da Comissão de Artes Cênicas e Música do Conselho Municipal de Cultura de São Paulo.
Sua presença era constante no Festival de Dança de Joinville, dedicando-se ativamente como coreógrafa, professora, jurada, palestrante e conselheira artística (2003-2004). A última vez que esteve na cidade foi em 2009, acompanhando a filha Izabela em uma apresentação de balé clássico. Roseli faleceu dia 18 de março de 2010, vítima de câncer linfático, aos 54 anos.

Edy Wilson
Diretor da Raça Cia. de Dança e do Grupo Raça Centro de Artes, sucedeu Roseli Rodrigues, com quem trabalhou por 16 anos como bailarino, ensaiador e assistente de direção. Graduado em educação física, é coreógrafo e professor de dança contemporânea, jazz dance e modern jazz. Desde 1996, desenvolve a metodologia de ensino do estilo de dança criado por Roseli para a companhia Raça. Lançou, em 2003, os cursos de duos e trios livres, pas de deux de jazz e, ano passado, o Técnica de Jazz para Mulheres com Sandália de Salto.
Recebeu importantes prêmios e é reconhecido nacionalmente por meio do trabalho realizado desde 1999 com o Kadwah Grupo de Dança, formado por alunos do Grupo Raça Centro de Artes. Já foi professor e jurado convidado em grandes festivais e instituições de dança no Brasil e América Latina. Esteve na Bienal de Lyon, França, em 2006, viagem que ganhou como melhor coreógrafo do Festival de Dança de Joinville. No ano seguinte, remontou a coreografia “Novos Ventos”, de Roseli Rodrigues, para o Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
No teatro, foi assistente de coreografia e preparador corporal dos atores dos musicais “Vitor ou Vitória” e “Godspell”. Participou das montagens de vários shows de Zezé Di Camargo & Luciano, Chitãozinho e Xororó, Pedro & Thiago, Wanessa e desfiles da rede Jacques Janine no Hair Brasil. Na TV, foi supervisor de coreografias no Campeonato de Dança do SBT e no cinema do filme “Acquaria”, estrelado por Sandy & Junior.
Edy Wilson estará no Festival de Joinville deste ano para ministrar cursos de jazz dance nos níveis intermediário e avançado. Também acompanhará alunos da escola do Grupo Raça, que participarão da mostra competitiva nos gêneros balé clássico livre e de repertório, além do festival meia ponta com um sapateado. No Prêmio Desterro, será jurado e dará aulas de jazz.

Raça Cia. de Dança
Carrega a marca da vitalidade física e emocional, buscando a brasilidade na arte de dançar. Seu repertório inclui coreografias de Luis Arrieta, Ivonice Satie, Henrique Rodovalho e, em sua maioria, da fundadora Roseli Rodrigues. Com o apoio da Funarte e Ministério da Cultura, popularizou a prática da dança e a formação de plateias por meio de workshops e espetáculos nas principais cidades do País. Realizou turnês pela Itália e se apresentou em Portugal, no 39º Festival de Sintra. Em 2005, foi convidada especial para a Noite de Gala do 23º Festival de Joinville.
Todos os bailarinos são formados pela escola do Grupo Raça Centro de Artes – reconhecida pela preparação que oferece aos alunos para o mercado de trabalho – ou vieram de outras cidades e academias para se profissionalizar. Por questões técnicas, disciplinares e artísticas, a companhia não faz audições, dando preferência na seleção dos integrantes a quem já estuda e passou por um período de aperfeiçoamento com seus professores.

Assessoria de comunicação:
Marcos Reichardt Cardoso (SC 00461 JP)
http://www.premiodesterro.com.br
(48) 9972-0991
marcosreichardtcardoso@yahoo.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s