Galeria

Faltam apenas 3 dias para o PRÊMIO DESTERRO 2013 – 4° FESTIVAL DE DANÇA DE FLORIANÓPOLIS! Saiba tudo sobre o evento!!

Prêmio Desterro 2013 - flyer programação     Cerca de 900 bailarinos de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Chile participarão do Prêmio Desterro – 4° Festival de Dança de Florianópolis, que será realizado de 16 a 18 de agosto, no Teatro Ademir Rosa, no Centro Integrado de Cultura (CIC). Pertencentes a 95 grupos, companhias, academias e escolas, eles apresentarão 243 trabalhos criados por mais de 150 coreógrafos do século XIX até a atualidade.

     Entre solos, duos, trios e conjuntos, as coreografias se distribuem nos nove gêneros competitivos: 27 balés clássicos, 42 balés clássicos de repertório, 63 danças contemporâneas, 11 danças de salão clássica, 12 danças de salão contemporânea, 17 danças populares, 24 danças urbanas, 37 de jazz e 10 sapateados. Divididos nas categorias júnior, sênior e adulto, os candidatos disputarão uma premiação total de R$ 22 mil, além da garantia de vagas para a edição de 2014 e em outros concursos nacionais de dança.

     Os ingressos custam R$ 40,00 (inteira), R$ 30,00 (sócios do Clube do Assinante dos jornais “Diário Catarinense”, “A Notícia” e “Jornal de Santa Catarina” e do Clube ND do jornal “Notícias do Dia” de Florianópolis e Joinville) e R$ 20,00 (antecipado, estudantes, professores e idosos acima de 60 anos). As 906 poltronas não são numeradas e as cinco sessões são setorizadas por gênero: 16/08 – 19h30: jazz e danças populares; 17/08 – 17h: dança contemporânea, dança de salão clássica e dança de salão contemporânea; 17/08 – 19h30: dança contemporânea, dança de salão clássica e dança de salão contemporânea; 18/08 – 17h: balé clássico, balé clássico de repertório e danças urbanas; 18/08 – 19h30: balé clássico, balé clássico de repertório, danças urbanas e sapateado.

     A comissão julgadora será composta pelos profissionais Alex Soares, André Pires (Rockmaster) e Marisa Pivetta, de São Paulo; Bia Mattar, de Florianópolis; Cristina Martinelli, do Rio de Janeiro; Cristovão Christianis, de Porto Alegre; e Tindaro Silvano, de Belo Horizonte. Ao final de cada dia, serão anunciados os três primeiros classificados em todos os subgêneros (solo feminino e masculino, duo, trio e conjunto) nas três categorias (júnior, sênior e adulto), além do vencedor do gênero (R$ 1 mil). Já o Prêmio Destaque (R$ 2 mil), os melhores bailarinos masculino e feminino (R$ 500,00) e o grande campeão geral do Prêmio Desterro (R$ 10 mil) serão revelados na noite de encerramento.

Laboratório da Dança - Tabuleiro - Crédito Heitor Marini

Laboratório da Dança – Tabuleiro – Crédito Heitor Marini

 

Programação paralela

     Durante os três dias do festival, será realizada a Desterro Mostra de Videodança, com a exibição gratuita de obras selecionadas e convidadas dos cinco continentes. Dia 16, das 17h às 18h, sessão especial no cinema do CIC, com bate-papo e apresentação de trabalhos do videomaker e coreógrafo Alex Soares, que também integra o júri do festival. Das 18h às 19h30, a projeção muda para a sala de exposições das oficinas de arte, onde permanecerá até o final da mostra. Neste horário, serão exibidos vídeos convidados de eventos parceiros. Dias 17 e 18, a sessão das 16h às 17h será para vídeos convidados da mostra Desterro e das 18h30 às 19h30 serão apresentados vídeos selecionados.

     Dia 16, às 18h30, o educador físico, coreógrafo e professor catarinense Marco Aurelio da Cruz Souza lançará o livro “Impressões Corporais e Textuais: Pesquisa em Dança” (All Print Editora), no hall do Teatro Ademir Rosa. A publicação reúne artigos resultantes de dissertações de pesquisadores brasileiros e portugueses, egressos e docentes do curso de mestrado em Performance Artística – Dança da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa. Os textos abordam áreas diversas da dança teatral do Ocidente, como o contemporâneo, a dança-teatro, a popular, a dança de salão, a clássica, a dança inclusiva e a escolar. O exemplar custa R$ 20,00.

     Dois workshops serão ministrados por professores componentes da comissão

Base-Cenarium Escola de Dança - Samba Quebrado - Crédito HMarin Fotografias

Base-Cenarium Escola de Dança – Samba Quebrado – Crédito HMarin Fotografias

julgadora do Prêmio Desterro. Tindaro Silvano, de Belo Horizonte, dará aulas de balé clássico dias 17 e 18, das 11h às 12h30, na Cenarium Escola de Dança. O valor da matrícula é R$ 70,00. Já o curso “Qualidade de Movimento – Um Pouco de Laban na Dança de Salão”, com Cristovão Christianis, de Porto Alegre, será dia 18, das 14h às 15h30, no Salão de Dança. As taxas de inscrição custam R$ 40,00 (individual) e R$ 70,00 (casal).

AGENDA

16/08 – sexta-feira

*17h às 18h– Desterro Mostra de Videodança: sessão especial com bate-papo e apresentação de trabalhos do videomaker e coreógrafo Alex Soares. Cinema do CIC.

 

*18h às 19h30 – Desterro Mostra de Videodança: vídeos convidados de eventos parceiros. Sala de exposições das oficinas de arte do CIC.

 

*18h30 – lançamento do livro “Impressões Corporais e Textuais: Pesquisa em Dança”, Marco Aurelio da Cruz Souza. Hall do Teatro Ademir Rosa (CIC).

*19h30 – mostra oficial: jazz e danças populares. Teatro Ademir Rosa (CIC).

17/08 – sábado

*11h às 12h30 – workshop de balé clássico, Tindaro Silvano.  Cenarium Escola de Dança.

*16h às 17h – Desterro Mostra de Videodança: vídeos convidados da mostra. Sala de exposições das oficinas de arte do CIC.

 

*17h – mostra oficial: dança contemporânea, dança de salão clássica e dança de salão contemporânea. Teatro Ademir Rosa (CIC).

*18h30 às 19h30 – Desterro Mostra de Videodança: vídeos selecionados. Sala de exposições das oficinas de arte do CIC.

*19h30 – mostra oficial: dança contemporânea, dança de salão clássica e dança de salão contemporânea. Teatro Ademir Rosa (CIC).

18/08 – domingo

*11h às 12h30 – workshop de balé clássico, Tindaro Silvano.  Cenarium Escola de Dança.

*14h às 15h30 – workshop “Qualidade de Movimento – Um Pouco de Laban na Dança de Salão”, Cristovão Christianis. Salão de Dança.

*16h às 17h – Desterro Mostra de Videodança: vídeos convidados da mostra. Sala de exposições das oficinas de arte do CIC.

*17h – mostra oficial: balé clássico, balé clássico de repertório e danças urbanas. Teatro Ademir Rosa (CIC).

*18h30 às 19h30 – Desterro Mostra de Videodança: vídeos selecionados. Sala de exposições das oficinas de arte do CIC.

*19h30 – mostra oficial: balé clássico, balé clássico de repertório e danças urbanas e sapateado. Teatro Ademir Rosa (CIC).

Master Ballet - Chopin - Crédito Vanderléia Macalossi

Master Ballet – Chopin – Crédito Vanderléia Macalossi

APOIOS & PATROCÍNIOS

     O Prêmio Desterro – Festival de Dança de Florianópolis é coordenado por Lenise e Carlos Eduardo de Andrade, Sheila Ludwig e Daniel Pozzobon, sob direção artística de Bia Mattar, que também assina a coprodução do evento por meio da associação cultural Grupo Patibiribia. Conta com o apoio da cooperativa de trabalho médico Unimed Grande Florianópolis e o patrocínio da Prefeitura e da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes por intermédio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Tem ainda o patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura e a parceria do Instituto Passo de Arte e do Youth America Grand Prix Brasil.

BASTIDORES

Ballet Vera Bublitz - Bruna Weber - Giselle - Crédito Cristiano Castaldi

Ballet Vera Bublitz – Bruna Weber – Giselle – Crédito Cristiano Castaldi

  O Prêmio Desterro chega à quarta edição, superando marcas, como tem sido desde o seu surgimento. Este ano, foi registrado o maior índice de aprovação de trabalhos no processo seletivo. Finalizadas as duas etapas de inscrição, 243 coreografias aprovadas entre 407 candidatas confirmaram participação – o que motivou a inédita abertura de sessões extras, totalizando cinco horários. Os números que somam 900 bailarinos, 95 grupos e mais de 150 coreógrafos também são recordes.

     Apesar da busca por informações e visitas ao site oficial do evento partirem de todos os continentes desde 2010, esta será a primeira vez que o festival terá no palco bailarinos do exterior, com a vinda de uma companhia do Chile. Os estados de Goiás e de Sergipe também estrearão no evento e, junto com outros sete, farão atingir a maior quantidade de unidades da federação representadas na mesma edição. Há municípios catarinenses que também nunca participaram, como Biguaçu, Ermo e São Bento do Sul.

     A partir deste ano, as categorias são divididas em três faixas etárias: júnior (nascidos em 2000 e 2001), sênior (nascidos de 1996 a 1999) e adulto (nascidos até 1995). Nas três primeiras edições, havia somente os níveis júnior e adulto, sendo a idade mínima 14 anos – agora reduzida para 12.

     Ao contrário do ano passado, quando foi liberado o envio ilimitado de trabalhos para seleção, as inscrições foram restritas a apenas uma coreografia em cada combinação de gênero, subgênero e categoria. Desta forma, o próprio candidato faz uma pré-seleção e evita sobrecarga dos avaliadores.

     Pela primeira vez, o festival ocupará o Teatro Ademir Rosa – reinaugurado em setembro passado, após uma grande reforma. Desde 2010 no Teatro Governador Pedro Ivo, o evento transfere-se para um espaço com maior capacidade de público e localização central, permitindo atividades paralelas, como a inédita Desterro Mostra de Videodança, que apresentará obras de diversos países. Será a primeira projeção de uma coletânea deste gênero em Santa Catarina e também a pioneira no Brasil dentro de um festival de dança.

 

 

NOVAS PREMIAÇÕES

     Foi instituído um prêmio em dinheiro aos melhores bailarino e bailarina, no valor de R$ 500,00 para cada um – o que fez aumentar o total em mais R$ 1 mil (em 2012, foi de R$ 21 mil).

     Os primeiros colocados em cada gênero/subgênero/categoria terão vaga garantida para se apresentar na edição seguinte com coreografia de igual combinação, sem necessidade de passar pelo processo seletivo. Já os melhores de cada gênero, automaticamente, ganharão direito a concorrer no Passo de Arte – Competição Internacional de Dança, que ocorrerá em julho de 2014, em Indaiatuba (SP), porém, deverão adaptar-se ao regulamento e pagar taxa de inscrição.

     Outra novidade será a indicação de até quatro dançarinos, entre todos os participantes com idade máxima de 19 anos, para a etapa seletiva do Youth America Grand Prix (YAGP) no Brasil, em outubro próximo, em São Paulo. Os escolhidos serão isentos de taxa de inscrição, ganharão passagens e hospedagem durante a sua realização e concorrerão a vagas para disputar a etapa final, em abril de 2014, em Nova Iorque, onde os vencedores serão premiados com bolsas de estudos nas melhores escolas de dança da Europa e Estados Unidos.

     Além disso, o Prêmio Desterro firma parcerias para fazer o movimento inverso: receber vencedores de outros festivais. Como parte da premiação, o melhor grupo de cada evento pode inscrever uma coreografia para participar em Florianópolis, livre de taxas e sem passar pelo processo seletivo, independentemente da quantidade de integrantes e do gênero escolhido. Neste ano, virão os campeões do Festival Internacional de Dança de Cabo Frio (RJ) e do Festival Mery Rosa (Itajaí/SC). Para 2014, já estão selados acordos para trazer os vencedores do festival de danças urbanas Ficu, do Peru; e do Torneo Nacional de Danzas & Fitness – Gym on Stage, da Argentina.

 

AVALIAÇÃO

     A comissão julgadora será composta por sete profissionais de reconhecimento nacional na área da dança: Alex Soares, André Pires (Rockmaster) e Marisa Pivetta, de São Paulo; Bia Mattar, de Florianópolis; Cristina Martinelli, do Rio de Janeiro; Cristovão Christianis, de Porto Alegre; e Tindaro Silvano, de Belo Horizonte.

     Eles apontarão os três primeiros colocados nos subgêneros solo feminino e masculino, duo, trio e conjunto, em todos os gêneros (balé clássico, balé clássico de repertório, dança contemporânea, dança de salão clássica, dança de salão contemporânea, danças populares, danças urbanas, jazz e sapateado), nas três categorias (júnior, sênior e adulto). Os resultados serão anunciados ao fim de cada dia.

     Para compor a nota média, serão somadas as pontuações de todos os avaliadores. O primeiro lugar será o que atingir a maior média acima da nota 9; o segundo, a média imediatamente inferior ao primeiro lugar e acima de nota 8; e o terceiro, a média imediatamente inferior ao segundo lugar e acima de nota 7. Todos receberão troféus pela classificação.

     O grupo ou bailarino que conquistar a maior pontuação em cada um dos nove gêneros receberá R$ 1 mil em dinheiro e mais um troféu. A estatueta também será conferida aos segundos e terceiros colocados. Todos os participantes, independente de classificação, poderão ser indicados também ao Prêmio Destaque, no valor de R$ 2 mil, que será outorgado a um bailarino, grupo, escola, figurinista, ensaiador, coreógrafo ou conjunto de obra que se evidencie. E para a apresentação considerada a melhor de todo o festival será o concedido o Prêmio Desterro, de R$ 10 mil. A escolha será feita por um júri composto por integrantes das comissões julgadora e organizadora.

JURADOS

*Alex Soares: coreógrafo e videomaker, estreou como criador em 2006 com “Antiprisma”, apresentado no workshop para novos coreógrafos do Balé da Cidade de São Paulo. Em 2008, criou “Solo a Dois”, exibido em diversas capitais brasileiras. Em 2009, apresentou “WiiPrevisto”, que entrou para o repertório do BCSP e foi muito bem recebido no Brasil e na Europa. Estudou cinema e utiliza esta linguagem em suas produções cênicas e na concepção de videodanças. A videodança “Por um Momento Perdido” (2009) recebeu o prêmio de melhor vídeo no Festival do Minuto 2010. Em 2011, foi convidado para criar uma videodança para a Noord Nederlandse Dans, companhia sediada em Groningen, Holanda, sendo premiado no 15° Cultura Inglesa Festival, em São Paulo. Em 2012, criou o dueto “Coup de Grâce”, selecionado para o 26th International Choreography Competition, em Hannover, Alemanha. Ganhou no final do mesmo ano o 4th Pretty Creatives International Choreography Competition, em Portland, Estados Unidos. Em 2013, por meio do XIII Edital do Fomento a Dança da Cidade de São Paulo, solidificou sua companhia, o Projeto Mov_oLA, e está em fase de criação de uma nova obra, intitulada “OroborO”. Como coreógrafo convidado, tem trabalhos agendados com a Ribeirão Preto Cia de Dança e com os balés Teatro Guaíra, Cidade de São Paulo e Teatro Castro Alves.

*André Pires (Rockmaster): formado em educação física e pós-graduado em fisiologia do exercício, é pioneiro em diversas danças urbanas em workshops no Brasil e América Latina. Idealizador, diretor artístico e coreógrafo do espetáculo “A Vertente Única”, apresentado pelo Brazilian Groove, de São Paulo. Jurado oficial nas batalhas de street dance e de b-boy no programa TV Xuxa e da primeira batalha de breaking da televisão brasileira, no canal Multishow. Curador artístico da lendária Tsunami All Stars Crew. Realizador da Rock Master Party, festa cultural que percorre São Paulo e a América Latina.

*Bia Mattar: formada pela Escola de Ballet Evelyn, em São Bernardo do Campo (SP), frequentou diversos cursos de aperfeiçoamento no Brasil e nos Estados Unidos, entre eles, de clássico, contemporâneo, jazz e sapateado, no qual se especializou e se tornou reconhecida nacional e internacionalmente, promovendo shows e workshops com convidados do País e do exterior. Como bailarina profissional, participou de diversas montagens e produções paulistas e catarinenses. Como professora, atua em escolas de dança, projetos sociais e institucionais de fomento à arte e à criação artística nos âmbitos público e privado. Diretora e coreógrafa do Grupo Perc Pé-Patibiribia de sapateado, é professora, curadora artística e jurada de festivais e mostras nacionais e internacionais. Ex-diretora do Centro Integrado de Cultura e ex-membro do Conselho Estadual de Cultura de Santa Catarina, foi presidente e representante da Associação Profissional de Dança de Santa Catarina (Aprodança) na Comissão Permanente de Cultura de Florianópolis. É consultora técnica para elaboração de projetos e captação de recursos por meio de leis de incentivo à cultura e membro do Colegiado Setorial de Dança do Ministério da Cultura. Representa a International Tap Association (TAP) no Brasil. Colaboradora da revista “Dança Brasil”. É diretora artística do Prêmio Desterro desde sua criação, em 2010.

*Cristina Martinelli: primeira-bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, consagrou-se nos principais papéis do repertório clássico, no Brasil e no exterior. Dançou na Rússia, Estados Unidos, Argentina, Espanha e Suíça. Sua intensa colaboração artística com o coreografo argentino Oscar Araiz levou-a a integrar o elenco de estrelas do Ballet du Grand Théâtre de Genève. Foi primeira-bailarina do Ballet Nacional de Espanha de Victor Ullate, a convite do diretor. Atualmente, ministra aulas e trabalha como coach em balés de repertório.

*Cristovão Christianis: foi integrante da Cia. de Dança Jaime Arôxa, no Rio de Janeiro, por 12 anos, participando dos principais festivais do País. Atualmente, é proprietário e diretor técnico da rede de escolas Oito Tempos Dança de Salão. Professor do módulo de “Ritmos Brasileiros” da pós-graduação em dança com ênfase em “Danças de Salão” na Faculdade Metropolitana de Curitiba (Famec). Coordenador do curso de capacitação de professores de dança de salão vinculado à Faculdade da Serra Gaúcha (FSG), em Caxias do Sul (RS), e Faculdades Spei (Sociedade Paranaense de Ensino e Informática), em Curitiba. Foi campeão do Brasil Tango Championship, na categoria Escenario, em 2010, e representou o País no campeonato mundial do ritmo, em Buenos Aires, no mesmo ano. Ensina dança de salão em Porto Alegre.

*Marisa Pivetta: formada em balé clássico e jazz pela Escola Ballet Oficina, de Santo André (SP), fez cursos de especialização com Toshie Kobayashi, Lennie Dale e Luiz Arrieta, entre outros. Há mais de 20 anos, é produtora de grandes espetáculos de dança e do Passo de Arte – Competição Internacional de Dança, realizado em Indaiatuba (SP). Participou como jurada do Tanzolymp – Internationales Dance Festival 2008, em Berlim; do quadro “Dança dos Famosos”, no programa “Domingão do Faustão” (Rede Globo); do Festival do Conselho Paraguay de Dança, em Assunção; e do Festival Danzamerica, em Cordoba, Argentina. É representante e realizadora latino-americana do concurso Youth America Grand Prix (YAGP) de Nova Iorque, com etapas no Brasil, Paraguai e Argentina.

*Tindaro Silvano: mâitre, coreógrafo e professor de técnica clássica, começou seus estudos com o professor Carlos Leite, em Belo Horizonte, e aperfeiçoou-se com destacados mestres no País e exterior, notadamente com Hugo Dellavalle e Bettina Bellomo. Dançou no Palácio das Artes (Belo Horizonte), Ballet Guaíra (Curitiba), Ballet Gulbenkian (Lisboa) e Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Desde 1986, ministra aulas de técnica clássica e coreografa para diversas companhias e grupos de dança do Brasil, Alemanha, Bélgica, Finlândia, Holanda e Portugal. Foi professor e coreógrafo residente da Cia. de Dança de Minas Gerais, tendo criado para ela cerca de quinze obras premiadas. Entre 2007 e 2009, foi diretor artístico, coreógrafo residente e mâitre do Ballet Jovem do Palácio das Artes. Premiado pela Fundação Icatu, em 2004 e 2005, residiu em Paris como artista convidado da Cité Internationale des Arts, entidade francesa que acolhe artistas de quase todas as partes do mundo. Foi conselheiro do Festival de Joinville por quatro anos. Atualmente, é diretor artístico do Ballet Jovem do Palácio das Artes e coreógrafo convidado de companhias do País e do exterior. Preparou a Cia. Jovem da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil para apresentações inéditas a bordo de um navio, em 2011.

INGRESSOS

     Os ingressos custam R$ 40,00 (inteira), R$ 30,00 (sócios do Clube do Assinante dos jornais “Diário Catarinense”, “A Notícia” e “Jornal de Santa Catarina” e do Clube ND do jornal “Notícias do Dia” de Florianópolis e Joinville) e R$ 20,00 (antecipado, estudantes, professores e idosos acima de 60 anos). As 906 poltronas não são numeradas e as cinco sessões tem a seguinte programação:

*16/08 – sexta-feira – 19h30: jazz e danças populares

*17/08 – sábado – 17h: dança contemporânea, dança de salão clássica e dança de salão contemporânea

*17/08 – sábado – 19h30: dança contemporânea, dança de salão clássica e dança de salão contemporânea

*18/08 – domingo – 17h: balé clássico, balé clássico de repertório e danças urbanas

*18/08 – domingo – 19h30: balé clássico, balé clássico de repertório, danças urbanas e sapateado

Pontos de venda

*Chocolates Brasil Cacau

-Rua Felipe Schmidt, n° 33 – loja 2, Centro. Contato: (48) 3733-8010. Antecipado: R$ 20,00.

-Rua Tenente Silveira, n° 286, Centro. Contato: (48) 3028-8010. Antecipado: R$ 20,00.

*www.blueticket.com.br. R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (estudantes, professores e idosos).

 

*Teatro Ademir Rosa (CIC): Avenida Governador Irineu Bornhausen, nº 5.600, Agronômica. Contatos: (48) 3953-2351 e www.tar.sc.gov.br. R$ 40,00 (inteira), R$ 30,00 (Clube do Assinante “Diário Catarinense”, “A Notícia” e “Jornal de Santa Catarina” e Clube ND “Notícias do Dia” Florianópolis e Joinville) e R$ 20,00 (estudantes, professores e idosos).

*Teatro Álvaro de Carvalho (TAC): Rua Marechal Guilherme, nº 26, Centro. Contatos: (48) 3028-8070 e www.tac.sc.gov.br. R$ 40,00 (inteira), R$ 30,00 (Clube do Assinante “Diário Catarinense”, “A Notícia” e “Jornal de Santa Catarina” e Clube ND “Notícias do Dia” Florianópolis e Joinville) e R$ 20,00 (estudantes, professores e idosos).

*Teatro Governador Pedro Ivo: anexo ao Centro Administrativo do Governo do Estado de Santa Catarina, Rodovia SC-401, km 5, Saco Grande. Contatos: (48) 3665-1630 e www.teatropedroivo.sc.gov.br. R$ 40,00 (inteira), R$ 30,00 (Clube do Assinante “Diário Catarinense”, “A Notícia” e “Jornal de Santa Catarina” e Clube ND “Notícias do Dia” Florianópolis e Joinville) e R$ 20,00 (estudantes, professores e idosos).

WORKSHOPS

     Dois workshops com carga horária entre 90 e 180 minutos serão ministrados por professores que integram a comissão julgadora do festival. As aulas de balé clássico com Tindaro Silvano, de Belo Horizonte, ocorrerão dias 17 e 18, das 11h às 12h30, na Cenarium Escola de Dança. São apenas 20 vagas e o valor da matrícula é R$ 70,00. Já o curso “Qualidade de Movimento – Um Pouco de Laban na Dança de Salão”, com Cristovão Christianis, de Porto Alegre, será realizado dia 18, das 14h às 15h30, no Salão de Dança. As taxas de inscrição custam R$ 40,00 (individual) e R$ 70,00 (casal). Serão disponibilizadas 40 vagas. Informações: (48) 8447-9394, com Nathan.

Balé clássico – Tindaro Silvano (Belo Horizonte)

17 e 18/08 – 11h às 12h30

R$ 70,00

20 vagas

> Cenarium Escola de Dança. Rua Lauro Linhares, nº 1335, Trindade

Dança de salão – Cristovão Christianis (Porto Alegre)

Tema: Qualidade de Movimento – Um Pouco de Laban na Dança de Salão

18/08 – 14h às 15h30

R$ 70,00

40 vagas
R$ 40,00 (individual) e R$70,00 (casal)

> Salão de Dança. Avenida Santa Catarina, nº 1589, Balneário do Estreito

VIDEODANÇA

     A Desterro Mostra de Videodança será realizada no Centro Integrado de Cultura, durante os três dias do festival. Entre selecionadas e convidadas, 48 produções dos cinco continentes serão exibidas gratuitamente. Sob curadoria dos designers Fernanda do Canto e Javier Di Benedictis, que formam o duo Valent de pesquisa e produção de projetos audiovisuais e editoriais, a mostra tem a parceria de videomakers e eventos como o Agite y Sirva (México), o Pool – Internationale TanzFilmPlattform (Alemanha), o San Francisco Dance Film Festival (Estados Unidos) e o autor Gregory Colbert (Canadá).

     As sessões com duração de 60 minutos ocorrerão diariamente em dois horários. Dia 16, das 17h às 18h, sessão especial no cinema do CIC, com apresentação de trabalhos do videomaker e coreógrafo Alex Soares, que também integra o júri do festival. Na ocasião, ele conversará com a plateia. Das 18h às 19h30, a projeção muda para a sala de exposições das oficinas de arte, onde permanecerá até o final da mostra. Neste horário, serão exibidos vídeos convidados dos festivais parceiros. Dias 17 e 18, a sessão das 16h às 17h será para vídeos convidados da mostra Desterro e na das 18h30 às 19h30 serão apresentados vídeos selecionados.

     A videodança une as linguagens cinematográfica e coreográfica no momento de sua concepção, trazendo aos olhos do espectador ângulos, enquadramentos, cenários, sons, efeitos, cores e demais elementos que não são possíveis no palco ou perceptíveis a quem assiste a uma apresentação de dança acomodado na plateia. A projeção de uma coletânea deste gênero é inédita em Santa Catarina e pela primeira vez no País ocorrerá dentro da programação de um festival de dança.

 

Selecionados

*“Above | Beyond | Outside”, Freya Björg Olafson (Canadá)

*“Abraços”, Charlene Simão (SC, Brasil)

*“Apague a Luz Quando Sair”, Kelly Hayd (MG, Brasil)

*“Bolero”, Cintia Pimentel (RJ, Brasil)

*“Consumer on the Table”, Roberto Eizemberg  (RJ, Brasil)

*“Da Obra ao Eu”, Gustavo Fataki Silva Oliveira (SP, Brasil)

*“Dafeena”, Marlene Millar e Philip Szporer (Canadá)

*“Drawing Blank”, Stefan Verna (Canadá)

*“Em Mim”, Fábio Aragão (SP, Brasil)

*“Entonces Estiró sus Dedos, y Trazó un Laberinto en el Aire”, Karen Vilchis & Ninfa Sánchez (México)

*“Gaucho Vibes, Giovani Canan (SC, Brasil)

*“GPS”, Éden Peretta (MG, Brasil)

*“Intertwine”, Cesar Perin (Inglaterra)

*“Lemonade”, Mery Horta (RJ, Brasil)

*“Liquid Path”, Mena Rusciano (Itália)

*“One Two Tree”, Roberto Eizemberg (RJ, Brasil)

*“Peripheral Vision”, Antti Ahokoivu (Finlândia)

*“Pulsão”, Mariáh Voltaire (PR, Brasil)

*“Serra”, Fernanda Abdo (MG, Brasil)

*“Solitude Dele”, Diogo Vaz Franco (SC, Brasil)

*“Sortie de Secours”, Fábio Aragão (SP, Brasil)

*“Sus Ojos Verán, Cuando los Míos Estén ya Cerrados”, Karen Vilchis & Ninfa Sánchez (México)

*“Tango”, Clóvis Ghiorzi (SC, Brasil)

Convidados

Pool – Internationale TanzFilmPlattform (Alemanha)

*“Angel Alley”, Jo Parkes, Anton Califano e Alesandra Seutin (Reino Unido)

*“Contact”, Mitchell Rose (Estados Unidos)

*“FormMorf”, Jeppe Worning (Dinamarca)

*“Maktub”, Rain Kencana (Alemanha)

*“Motion Sickness”, Jessica Kennedy e John McIlduff (Irlanda)

*“NEXT”, Joshan Esfandiari Martin (Alemanha/Áustria/Reino Unido)

*“Suku Yola”, Yola Yulfianti (Indonésia)

Agite y Sirva (México)

*“Dead Air”, Louise Coetzer (África do Sul)

*“Katie and Jorge, Dance to Chopin”, Jesús Robisco, Jorge Crecis e Katie Lusby (Espanha)

*“Kretir”, Shumpei Nemoto (Suécia)

*“Mudanzas”, Melina Rivera (México)

*“Oh No! I am Not (on the Guest List)!”, Antonio Quiles (Espanha)

San Francisco Dance Film Festival (Estados Unidos)

*“The Nightingale”, Greta Schoenberg (Estados Unidos)

*“Two Seconds After Laughter”, David Rousseve (Indonésia)

Desterro Mostra de Videodança

*“Amarras”, Amarildo Cassiano (SC, Brasil)

*“Ashes and Snow”, Gregory Colbert (Canadá)

*“DuO”, Alex Soares (SP, Brasil)

*“Entre Vírgulas da Concepção ao Fim”, Alex Soares (SP, Brasil)

*“O Regresso de Ulisses”, Alexandre Veras (CE, Brasil)

*“Perishable, Alex Soares (Holanda)

*“Por um Momento Perdido”, Alex Soares e Gleidson Vigne (SP, Brasil)

*“Rite of City – Reminisce”, Maurice Lai (Hong Kong, Taiwan)

*“TurnAround Tango”, Marites Carino (Canadá)

*“Uma Ideia na Mão e uma Câmera na Cabeça”, Alex Soares (SP, Brasil)

LIVRO

     O educador físico, coreógrafo e professor catarinense Marco Aurelio da Cruz Souza lança o livro “Impressões Corporais e Textuais: Pesquisa em Dança”, às 18h30 do dia 16, no hall do Teatro Ademir Rosa. Com o selo da All Print Editora, a publicação de 232 páginas foi impressa neste ano e é inédita nas livrarias. Trata-se de uma seleção de oito artigos resultantes de dissertações de 11 pesquisadores brasileiros e portugueses, egressos e docentes do curso de mestrado em Performance Artística – Dança da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa.

     Os textos escritos a partir de experiências pessoais dos autores – profissionais de diversas áreas artísticas, incluindo o próprio organizador do livro –, ainda que independentes, se completam por terem em comum abordagens sobre a dança teatral do Ocidente. Utilizando metodologias distintas de trabalho, as pesquisas transitam pelos mais diversificados campos da dança, como a dança-teatro, o contemporâneo, a dança inclusiva, a popular, a dança de salão, a clássica e a dança escolar. Os exemplares serão vendidos durante o festival por R$ 20,00.

PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA OFICIAL

16/08 – sexta-feira – 19h30

Jazz – conjunto – sênior

 

01. “Puft, Paft, Puff”, de Adriana Alcântara. Grupo de Dança Adriana Alcântara, Balneário Camboriú/SC

02. “Vem Dançar”, de Darla Rosiane de Paula Duarte Tavares. Centro de Arte Art & Manhas, Rio Grande/RS

03. “Slide”, de Camila Lorenzetti. Grupo de Dança Camila Lorenzetti, Barra Velha/SC

04. “Zoo”, de Holiness Cristina. Cia. de Dança Arlequim, Guarulhos/SP

05. “Lumina”, de Roberta Prado Guimarães. Grupo Recriarte, Camboriú/SC

06. “Viagem para os Sonhos”, de Eliane Fetzer. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

Danças populares – conjunto – adulto

07. “Quatro Elementos”, de Kelly dos Reis Cavalcanti. Cazu – Studio de Dança e Música, Florianópolis/SC

08. “Ponte África Brasil”, de Fernando Ricardo Fritz Bueno. Associação Cultural Capoeira na Escola, Biguaçu/SC

09. “Felek”, de Julieta Furtado Camargo. Flores do Nilo, Florianópolis/SC

10. “Ritmo e Geometria”, de Daniela Wolff. Nureen Cia. de Dança Árabe, Florianópolis/SC

11. “Flames of Sunset”, de Denis Carajeleoscov. Francine Momesso Dance Sholl, Sorocaba/SP

12. “Estrelas do Oriente”, de Jéssica Pereira Rosa. Grupo de Dança Olho de Hórus, Florianópolis/SC

13. “África em Nós”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

Jazz – duo – adulto

14. “Não Sei por Onde Queres me Ver”, de Eliane Fetzer. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

15. “Por Acaso Você”, de Paulo Paim e Maria Ester Carneiro da Luz. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

16. “Te Encontro”, de Anderson Machado. Anderson Machado Cia. de Dança/Dance Impar, Florianópolis/SC

17. “Infinito de Nós”, de Jucelino Machado e Juliana Blasi Villari. Bi Almeida Cia. de Dança, Florianópolis/SC

18. “Em Quantas Formas Eu Puder te Amar”, de Roberto Schiante. Seed’ance Company, São José/SC

19. “Bem-estar”, de Rafa Santos, Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

Danças populares – conjunto – sênior

20. “Frevo”, de Ana Carla Malheiros Pereira. Studio K’dance, Itajaí/SC

21. “África”, de Priscila Suellen e Maria Carolina. Cia. de Dança Arlequim, Guarulhos/SP

22. “Boi Garantido: Lendas, Rituais e Sonhos”, de Renata Tristão Possamai. CriArte Espaço de Dança, Ermo/SC

23. “Aine”, de Sabrina Carvalho. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

Jazz – solo feminino – sênior

24. “Me Despeço Porque Sou um Anjo”, de Juliano Peçanha. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

25. “Outro Lado da História”, de Wald Oliveira. Projeto Wald Oliveira Dança e Cia., Jaraguá do Sul/SC

26. “Retalhos de Seda”, de Patricia Dalchal e Fernando Lima. Grupo de Dança Fernando Lima, Joinville/SC

27. “Bella”, de Paula Cordovil, Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

28. “Reverse”, de Roberta Prado Guimarães. Grupo Recriarte, Camboriú/SC

Danças populares – duo – adulto

29. “Joumana”, de Vanessa Cembranel. Studio Mahari, Garopaba/SC

Jazz – trio – adulto

30. “Algo entre Nós”, de Rafa Santos. Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

Danças populares – solo feminino – sênior

31. “Deusa do Oriente”, de Mahaila. Grupo de Dança Olho de Hórus, Florianópolis/SC

Jazz – solo masculino – adulto

32. “Meu Vício”, de Paulo Paim. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

33. “Esperando Charlie”, de Eliane Fetzer. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

34. “Apenas por um Instante…”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Fernando Lima, Joinville/SC

Jazz – solo feminino – adulto

35. “Da Minha Existência…a Outra Parte… Eu”, de Juliano Peçanha. Grupo de Dança Raquel Pereira, Braço do Norte/SC

36. “Minha Amada”, de Juliana Carletto. Juliana Carletto Cia. de Dança, Curitiba/PR

37. “Apenas Mentiras”, de Eliane Fetzer. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

38. “Melodia Sentimental”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Fernando Lima, Joinville/SC

39. “Incômodo”, de Rafa Santos. Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

Danças populares – solo feminino – adulto

40. “Talisman”, de Juliana Cabral. Al Jalila, São José/SC

41. “Touba”, de Vanessa Cembranel. Studio Mahari, Garopaba/SC

42. “Konfrontasía em Pemba”, de Jaine Barcellos. Broken Ladies Crew, Florianópolis/SC

43. “Nas Asas de Ísis”, de Jéssica Pereira Rosa. Grupo de Dança Olho de Hórus, Florianópolis/SC

Jazz – conjunto – adulto

44. “Tabuleiro”, de Isabel Costa Willadino. Laboratório da Dança, Porto Alegre/RS

45. “Se Duction”, de Darla Rosiane de Paula Duarte Tavares. Centro de Arte Art & Manhas, Rio Grande/RS

46. “Gratidão”, de Cacá Berka. Cia. de Dança Cacá Berka, Florianópolis/SC

47. “Transições”, de Holiness Cristina. Cia. de Dança Holiness Cristina, Guarulhos/SP

48. “Mundo dos Homens”, de Rafa Santos. Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

49. “Tightrope”, de Euler Consoli. Cia. Panteras, Osasco/SP

50. “Sou Fogo, Sou Desejo”, de Eliane Fetzer. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

51. “Quimeras, Fantasias, Ficções… Devaneios de uma Alma Doentia”, de Juliana Carletto. Juliana Carletto Cia. de Dança, Curitiba/PR

52. “Lua Adversa”, de Marol Andrade. Ó1É Cia. de Dança, Valinhos/SP

53. “Epifania”, de Silvia Regina Ruchiga Dias. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

54. “Sakura”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Fernando Lima, Joinville/SC.

17/08 – sábado – 17h

Dança contemporânea – trio – sênior

01. “Brisas”, de Ana Luisa Baquedano. Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

02. “Anima”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

Dança de salão contemporânea – conjunto – sênior

03. “Baião Destemperado”, de Mariana Reis Leal Fernandes. Sem Estrutura Grupo de Dança, Campo Grande/MS

Dança de salão clássica – duo – sênior

04. “Hip Hop Samba Funk”, de Léo Gomes. Casa de Dança Tatiana Asinelli, Curitiba/PR

Dança contemporânea – solo feminino – júnior

05. “Apenas um Conto de Fadas”, de Mariana da Luz Gimenez e Maria Ester Carneiro da Luz. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

Dança contemporânea – solo masculino – sênior

06. “Ka’a Tupã”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

07. “Descobrindo”, de Daniela Magalhães. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

Dança contemporânea – duo – sênior

08. “Houve uma Falha na Ação”, de Liziane Bortolatto. Estúdio de Dança Abydos, Itajaí/SC

09. “Queltehues”, de Ana Luisa Baquedano. Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

10. “Ezécren”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

11. “Divididas”, de Wald Oliveira. Projeto Wald Oliveira Dança e Cia., Jaraguá do Sul/SC

Dança contemporânea – solo feminino – sênior

12. “Em Meu Devaneio, Liberto-me Assim”, de Adriana Alcântara. Grupo de Dança Adriana Alcântara, Balneário Camboriú/SC

13. “Instante”, de André Oliveira. Cecconelo Escola de Dança, Curitiba/PR

14. “Nabi”, de Robson Schomoeller. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

15. “Girandança”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

16. “Sentença Matemática”, de Wald Oliveira. Projeto Wald Oliveira Dança e Cia., Jaraguá do Sul/SC

17. “A Um Instante da Partida”, de Fernando Dalla Nora. Grupo Recriarte, Camboriú/SC

Dança contemporânea – conjunto – sênior

18. “Canon”, de Lúcia Helena Martins. Pró-Dança de Blumenau, Blumenau/SC

19. “Despedida”, de Daniel Malagoli. Cia. Dentro da Dança, Jaraguá do Sul/SC

20. “Maracatu”, de Eugenio Gidali. Ballet do Instituto Estadual de Educação, Florianópolis/SC

21. “Folia”, de Fernanda Chaves. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

22. “Tem Mais Alguém Aí?”, de Wald Oliveira. Projeto Wald Oliveira Dança e Cia., Jaraguá do Sul/SC

23. “Edilio dos Anjos”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

24. “D’Alma”, de Camila Lorenzetti. Grupo de Dança Camila Lorenzetti, Barra Velha/SC

Dança contemporânea – solo masculino – adulto

25. “Apneia”, de Ruan Patrício. Bi Almeida Cia. de Dança, Florianópolis/SC

26. “A Parte que Habita em Mim”, de Paulo Paim. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

27. “Je Sais Qu’il Va Pleuvoir”, de André Oliveira. Grupo de Dança Studio D1, Curitiba/PR

28. “Membros”, de Rafa Santos. Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

29. “Ponto de Fuga”, de Daniela Magalhães. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

30. “Bon Voyage”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

31. “Tubo de Ensaio”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Fernando Lima, Joinville/SC

32. “Na Trilha da Minha Vida”, de Eliane Fetzer. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

17/08 – sábado – 19h30

Dança contemporânea – trio – adulto

01. “Fina Pele”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

02. “Dogma”, de Juliana Carletto. Juliana Carletto Cia. de Dança, Curitiba/PR

03. “Fuera de Eje”, de Ana Luisa Baquedano. Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

Dança de salão clássica – duo – adulto

04. “Chamas”, de Mairon Demarchi. Cia. de Dança Rosa Demarchi, Cabo Frio/RJ

05. “Rumba de Bravos”, de Washington Passos e Carina Trombin. Cia. de Dança Washington Passos e Carina Trombin, Curitiba/PR

06. “Tormenta”, de Alexandre Souza e Eliza Moritz. Casarão da Dança, Florianópolis/SC

07. “O Limite entre o Amor e a Sedução”, de Ana Joslan. Eduardo e Ana, Curitiba/PR

08. “Samba Brasil”, de Anderson Mendes e Brenda Carvalho. Anderson e Brenda, São Bernardo do Campo/SP

Dança contemporânea – solo feminino – adulto

09. “Silêncio do Eu”, de Ana Carolina Brindaroli. 3° Tom, Belo Horizonte/MG

10. “Livra-me de Mim”, de Silvia Regina Ruchiga Dias. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

11. “Antes Só, Que Mal Acompanhada”, de Rafa Santos. Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

12. “Do Solo ao Eu”, de Eliane Fetzer. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

13. “Virá o que Virá”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

14. “Lamento”, de Ana Luisa Baquedano. Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

15. “À Tice”, de Raquel Leão. Raquel Leão, Aracaju/SE

16. “A Nossa Claudel”, de Paulo Paim. Camile Carbonari, Dourados/MS

17. “Sobre as Águas no Céu da Primavera”, de Wald Oliveira. Projeto Wald Oliveira Dança e Cia., Jaraguá do Sul/SC

Dança de salão clássica – conjunto – adulto

18. “Samba Quebrado”, de Tatiana Leme. Base/Cenarium Escola de Dança, Florianópolis/SC

19. “Saltos… Swing… Soltinho”, de Mairon Demarchi. Cia. de Dança Rosa Demarchi, Cabo Frio/RJ

20. “Meu Primeiro Tango”, de Ademir Gasstmann Jr. Cia. de Dança Passo a Passo, São José/SC

21. “Paradoxo”, de Nando Berto. Cia. Nando Berto, Florianópolis/SC

22. fragmento do espetáculo “Viagem no Tempo”, de Diego Tavares. Seed’ance Company, São José/SC

Dança contemporânea – duo – adulto

23. “Utopia”, de Paulo Paim. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

24. “Uma Alma em Dois Corpos”, de Luiza Bandeira. Bandeira Cia. de Dança, Jaraguá do Sul/SC

25. “Tudo em Preto e Branco”, de Rafa Santos. Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

26. “Plenitude”, de Roberto Schiante. Bi Almeida Cia. de Dança, Florianópolis/SC

27. “Como uma Canção”, de Erickson de Oliveira. Grupo de Dança Studio D1, Curitiba/PR

28. “Desvarios”, de Giselle Ribas. Khala Grupo de Dança, Florianópolis/SC

29. “Condução Nervosa”, de Juliana Ribeiro e Iago Giehl. Studio de Dança Juliana Ribeiro, Curitiba/PR

30. “1964”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

Dança de salão contemporânea – conjunto – adulto

31. “Para Esquecer”, de Nando Berto. Cia. Nando Berto, Florianópolis/SC

32. “Fuck You”, de Izabela Gavioli e Lelio Santos. Grupo Laços Dança de Salão Contemporânea, Porto Alegre/RS

33. “Sem Rumo”, de Ruan Patrício. Ritmo Grupo de Dança, Florianópolis/SC

Dança contemporânea – conjunto – adulto

34. “Santa Flor”, de Isabel Costa Willadino. Laboratório da Dança, Porto Alegre/RS

35. “Liberdade Condicionada”, de Maria Ester, Paulo Paim e Silvia Machado. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

36. “REM”, de Letícia Galotti. Associação Cultural Arte.Dança, Florianópolis/SC

37. “Pouco Espaço, Muita Gente”, de André Oliveira. Cecconelo Escola de Dança, Curitiba/PR

38. “Acalanto”, de Deivison Garcia. Cia. de Dança Cacá Berka, Florianópolis/SC

39. “Algum Lugar”, de Holiness Cristina do Nascimento. Cia. de Dança Holiness Cristina, Guarulhos/SP

40. “O que É Ser Humano”, de Rafa Santos. Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

41. “Rush”, de Daniela Magalhães. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

42. “Gloria”, de Ana Luisa Baquedano. Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

43. “K-os”, de Marol Andrade. Ó1É Cia. de Dança, Valinhos/SP

44. “Ao Cubo”, de Erika Rosendo. Pró-Dança de Blumenau, Blumenau/SC

45. “Universo numa Casca de Nós”, de Juliana Ribeiro e Iago Giehl. Studio de Dança Juliana Ribeiro, Curitiba/PR

46. “Cores Invisíveis”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

Dança de salão contemporânea – duo – adulto

47. “Ainda”, de Maria Claudia e Rodolfo Lorandi. Maria Claudia Reginato e Rodolfo Lorandi/Grão Cia. de Dança/Cenarium Escola de Dança, Florianópolis/SC

48. “Every Time We Touch”, de Roberta Pacheco e Rafael Pabst. Roberta Pacheco e Rafael Pabst, Porto Alegre/RS

49. “Lanterna dos Afogados”, de Anderson Mendes e Brenda Carvalho. Anderson e Brenda, São Bernardo do Campo/SP

50. “Encontrando o Destino”, de Ruan Patrício e Bruna Lídia. Bi Almeida Cia. de Dança, Florianópolis/SC

51. “Bolero”, de Andréia Zaida e Jemerson Batista. Ilha da Dança, Florianópolis/SC

52. “Sua Sombra, Meu Amor”, de Bruno Machado e Nanda Oliveira. Ritmo Grupo de Dança, Florianópolis/SC

53. “Do Lado de Fora de Dentro”, de Tatiana Leme e Victor Kessler. Moving Zouk/Cenarium Escola de Dança, Florianópolis/SC

54. “Saga”, de Nando Berto. Cia. Nando Berto, Florianópolis/SC

18/08 – domingo – 17h

Balé clássico de repertório – solo feminino – júnior

01. “Fada Candide”, de Marius Petipa/remontagem de Juliana Figueredo. Ballet do Instituto Estadual de Educação, Florianópolis/SC

02. “Pas Paysant”, de Jules Perrot e Jean Coralli. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

03. “Paysant”, de Jules Perrot e Jean Coralli/remontagem Sandra Moreira Klaumann. Grupo de Dança Camila Lorenzetti, Barra Velha/SC

04. “Raymonda” (1° ato), de Marius Petipa. Ópera Ballet, Porto Alegre/RS

05. “Cupido”, de Marius Petipa/remontagem Juliana Figueredo. Stúdio de Dança do Instituto Estadual de Educação, Florianópolis/SC

06. “Cupido”, de Marius Petipá. Escola de Dança Teatro Guaíra, Curitiba/PR

Danças urbanas – conjunto – júnior

07. “Gangsta 3.0”, de Bruna Oeschler. Armada Urbana, Blumenau/SC

Balé clássico – conjunto – júnior

08. “Piquenique”, de Carla Reinecke. Cia. Jovem Teatro Guaíra, Curitiba/PR

Balé clássico de repertório – conjunto – sênior

09. “Le Jardin Animé”, de Marius Petipa/remontagem Juliana Figueredo. Ballet do Instituto Estadual de Educação, Florianópolis/SC

10. “Giselle”, de Jules Perrot e Jean Coralli. Cia. Jovem Teatro Guaíra, Curitiba/PR

Balé clássico de repertório – duo – sênior

11. “Dança Chinesa” (“O Quebra-Nozes”), de Gisele Santoro Filha. Associação Cultural Arte.Dança, Florianópolis/SC

Danças urbanas – solo masculino – sênior

12. “Caminho Incerto”, de Eladio Prados Neto. Street Extreme, Curitiba/PR

13. “A Pílula”, de Tiago Montalti. Grupo de Dança Millenium, Itajaí/SC

Balé clássico de repertório – solo feminino – sênior

14. “Aurora”, de Marius Petipa/remontagem Juliana Figueredo. Ballet do Instituto Estadual de Educação, Florianópolis/SC

15. variação “Odalisca” (“O Corsário”), de Marius Petipa. Ballet Vera Bublitz, Porto Alegre/RS

16. “Talisman”, de Marius Petipa. Cecconelo Escola de Dança, Curitiba/PR

17. “Pássaro Azul”, de Marius Petipa, Escola de Dança Teatro Guaíra, Curitiba/PR

18. “Coppélia”, de Arthur S. Léon/remontagem Marcos Sage. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

19. variação feminina de “Paquita”, de Marius Petipa. Projeto Dança & Magia, Barra Mansa/RJ

20. “Le Corsaire”, de Marius Petipa. Grupo Jovem Paulista, São Paulo/SP

21. “A Bela Adormecida”/“Aurora no Adágio da Rosa”, de Marius Petipa. Cia. Jovem Teatro Guaíra, Curitiba/PR

Balé clássico de repertório – solo masculino – sênior

22. “Harlequinade”, de Marius Petipa. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

Danças urbanas – conjunto – sênior

23. “Estrelas de Nêutrons”, de Eladio Prados Neto. Street Extreme, Curitiba/PR

24. “Nova Fluência”, de Iago Giehl. Studio de Dança Juliana Ribeiro, Curitiba/PR

25. “Boombox”, de Danilo Rogerio de Lara. Grupo Hip-Hop X-style, São Bento do Sul/SC

Balé clássico – solo masculino – sênior

26. “Ovisoreiro”, de Arilton Carlos de Assunção. Faces Ocultas Cia. Experimental, Salto/SP

Balé clássico – solo feminino – sênior

27. “Sentyera”, de Marcos Sage. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

28. “Brisa”, de Rita Albuquerque. Master Ballet, Blumenau/SC

29. “Baliza”, de Fernanda Rocha. Projeto Dança & Magia, Barra Mansa/RJ

30. “Desassossegados”, de Doris Ramis. Centro de Artes Art & Manhas, Rio Grande/RS

Danças urbanas – duo – sênior

31. “Ele é Hip Eu Sou Hop”, de Danilo Rogerio de Lara. Grupo Hip-Hop X-style, São Bento do Sul/SC

Balé clássico – conjunto – sênior

32. “Cisnes”, de Jeane Beatriz Franz Civiero e Maria Beatriz Niemeyer. Pró-Dança de Blumenau, Blumenau/SC

33. “Babel”, de Marcos Sage. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

34. “Chopin”, de Sérgio Marshall. Master Ballet, Blumenau/SC

35. “Jardim das Flores”, de Fernanda Chaves. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

36. “Caminhos”, de Eugenio Gidali. Ballet do Instituto Estadual de Educação, Florianópolis/SC

37. “Anoitecer dos Cupidos”, de Izabelle Krauze. Cecconelo Escola de Dança, Curitiba/PR

Danças urbanas – duo – adulto

38. “Mágoa”, de Natanael Ferreira da Silva. Hot Spin Crew, Goiânia/GO

39. “Simples Assim”, de Eladio Prados Neto. Street Extreme, Curitiba/PR

40. “Corrente Urbana”, de Ruan Patrício e Bianca Vieira. Seed’ance Company, São José/SC

18/08 – domingo – 19h30

Balé clássico de repertório – solo masculino – adulto

01. “Chamas de Paris”, de Vasily Vaynonen. Phabilis Studio de Dança, São Paulo/SP

02. “Le Corsaire”, de Marius Petipa. Grupo Jovem Paulista, São Paulo/SP

03. variação masculina de “La Sylphide”, de Filippo Taglioni. Projeto Dança & Magia, Barra Mansa/RJ

04. “Gopak”, de Rostislav Zakharov. Grupo de Dança Studio D1, Curitiba/PR

05. “Carnaval de Veneza”, de Marius Petipa/remontagem Marcos Sage. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

06. “O Bobo da Corte”, de Marius Petipa e Lev Ivanov. Centro de Danças Mavi Chiachieto, São Paulo/SP

07. “La Sylphide” (James Variation), de Filippo Taglioni/adaptação Leandro Vieira. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

08. “O Quebra-Nozes”, de Marius Petipa. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

Balé clássico – conjunto – adulto

09. “Concerto Carmim”, de Carla Reinecke. Grupo de Dança Studio D1, Curitiba/PR

10. “Passione”, de Patricia Otto. Cia. Jovem Teatro Guaíra, Curitiba/PR

11. “Vibrace”, de Patrícia Sardá. Ballet Juvenil de Florianópolis, Florianópolis/SC

12. “Tempo Único”, de Elizete Dimonti e Alessandra Hilario. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

13. “Amor Perfeito”, de Letícia Galotti. Associação Cultural Arte.Dança, Florianópolis/SC

Danças urbanas – solo masculino – adulto

14. “O Pecador”, de Wesley Brazil. Cia. de Danças Millenium, Itajaí/SC

15. “Múltipla Identidade”, de Ruan Patrício. Seed’ance Company, São José/SC

16. “Apto em Apuro Capadócio”, de Adriano Oliveira Soares. Adriano Oliveira Soares, Porto Alegre/RS

17. “Essência”, de Sandrinho. Nostrink, Florianópolis/SC

Balé clássico de repertório – duo – adulto

18. “A Escrava e o Mercador”, de Marius Petipa. Centro de Danças Mavi Chiachieto, São Paulo/SP

19. “Águas Primaveris”, de Assaf Messerer/remontagem Alessandra Hilario. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

20. “Bodas de Aurora”, de Marius Petipa. Grupo Jovem Ronaldo Martins, Rio de Janeiro/RJ

21. “Le Corsaire”, de Marius Petipa. Grupo Jovem Paulista, São Paulo/SP

22. “O Corsário” (pas de deux), de Marius Petipa. Ballet Vera Bublitz, Porto Alegre/RS

Danças urbanas – solo feminino – adulto

23. “As Aparências Enganam”, de Rafa Santos. Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

Balé clássico – solo masculino – adulto

24. “Time to Breath”, de Mavi Chiachietto. Centro de Dança Mavi Chiachietto, São Paulo/SP

25. “Brincando de Tango”, de Raquel Teixeira. Grupo Jovem Paulista, São Paulo/SP

26. “Ao Acaso”, de Ricardo Scheir. Studio de Dança Marcelo Benevides, Barretos/SP

Balé clássico – solo feminino – adulto

27. “Tango”, de Raul Candal. Ballet Vera Bublitz, Porto Alegre/RS

28. “Sensibilité”, de Mavi Chiachietto. Centro de Dança Mavi Chiachietto, São Paulo/SP

29. “Yn Sola”, de Marcos Sage. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

30. “Teorema”, de Ronaldo Martins. Grupo Jovem Ronaldo Martins, Rio de Janeiro/RJ

Danças urbanas – conjunto – adulto

31. “Síncrono”, de Paula Gregório Gonçalves. Mult Style – Multiplicando Talentos, Criciúma/SC

32. “Vitrine”, de Alisson Pereira. Grupo A.Z Arte, Joinville/SC

33. “Folclore”, de Thiago França. Grupo de Dança Univali, Itajaí/SC

34. “Aqui”, de Renan Péres e Simone Cherem. LAUT!/Cenarium Escola de Dança, Florianópolis/SC

35. “A Batalha dos Mundos”, de Eladio Prados Neto. Street Extreme, Curitiba/PR

36. “A Arte de Expressar com o Corpo”, criação coletiva. South Flavor, Florianópolis/SC

37. “Trilha”, de Diego Tavares e Juliana Querino. Seed’ance Company, São José/SC

38. “Percurso”, de Eliseu Corrêa. Urban Project do Studio de Dança Abydos, Itajaí/SC

39. “No Rules, Rock It”, de Rafa Santos. Cia. Nós da Rua, Três Rios/RJ

Balé clássico de repertório – solo feminino – adulto

40. “Diana”, de Marius Petipa e Agrippina Vaganova/remontagem Marcos Sage. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

41. variação feminina de “La Fille Mal Gardée”, de Marius Petipa. Grupo de Dança Studio D1, Curitiba/PR

42. “Gamzatti”, de Marius Petipa/remontagem Juliana Figueredo. Ballet do Instituto Estadual de Educação, Florianópolis/SC

43. “Entrada de Kitri”, de Marius Petipa. Cecconelo Escola de Dança, Curitiba/PR

44. “Raymonda” (1° ato), de Marius Petipa. Grupo Jovem Ronaldo Martins, Rio de Janeiro/RJ

45. “Laurencia”, de Vakhtang Chabukiani. Ópera Ballet, Porto Alegre/RS

46. “Mercedes” (“Dom Quixote”), de Marius Petipa/adaptação Leandro Vieira. Eliane Fetzer Centro de Dança, Curitiba/PR

47. “Giselle”, de Jules Perrot e Jean Coralli. Ballet Vera Bublitz, Porto Alegre/RS

48. “Dom Quixote/Kitri” (1° ato), de Marius Petipa. Cia. Jovem Teatro Guaíra, Curitiba/PR

Balé clássico – duo – adulto

49. “Sur Les Nuages”, de Edson Fernandes. Centro de Dança Mavi Chiachietto, São Paulo/SP

50. “A Dois”, de Holiness Cristina do Nascimento. Cia. de Dança Arlequim, Guarulhos/SP

51. “Amour”, de Carla Reinecke. Cia. Jovem Teatro Guaíra, Curitiba/PR

Balé clássico de repertório – conjunto – adulto

52. séquito das fadas de “A Bela Adormecida”, de Marius Petipa. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

53. “La Bayadère”, de Marius Petipa. Grupo de Dança Studio D1, Curitiba/PR

Sapateado – duo – adulto

54. “Swing Kids”, de Fernando Flesch e Mila Spigolon. Duo Flesh, Florianópolis/SC

55. “Tarde Demais”, de Guiga de Souza e Michelle Silveira Nicolleti. Pró-Dança de Blumenau, Blumenau/SC

Sapateado – solo feminino – adulto

56. “UrbanTap”, de Luciana Polloni. Luciana Polloni, São Paulo/SP

Sapateado – conjunto – júnior

57. “Wicked”, de Michelle Silveira Nicolleti. Pró-Dança de Blumenau, Blumenau/SC

Sapateado – conjunto – sênior

58. “Sinapses”, de Bruna Oeschler e Michelle Silveira Nicoletti. Pró-Dança de Blumenau, Blumenau/SC

59. “Cada Canto em Comum”, de Marina Coura. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

60. “In Harmony”, de Maira Ovalle. Ballet Brasil e Cia., São José dos Campos/SP

Sapateado – solo masculino – adulto

61. “Qual é o Certo?”, de Fernando Flesch. Garagem da Dança, Florianópolis/SC

Sapateado – conjunto – adulto

62. “Bataan”, de Vanessa Picaluga. Centro de Artes Art & Manhas, Rio Grande/RS

63. “Contrastes”, de Steven Harper. Pró-Dança de Blumenau, Blumenau/SC

Prêmio Desterro online:

Site: www.premiodesterro.com.br

Facebook: facebook.com/festivaldedanca

Twitter: @premiodesterro

Assessoria de comunicação:

Marcos Reichardt Cardoso (SC 00461 JP)

(48) 9972-0991

marcosreichardtcardoso@yahoo.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s