Galeria

Conexión Caribe – A Primeira Aula com Eddie Torres

531886_394544933980563_605846315_n

Como todos já sabem (e quem não sabe deixa de ser desinformado e CLICA AQUI, amarelo!) estamos vivendo e expectativa para o encontro com o maior professor e dançarino de salsa da história, EDDIE TORRES – THE MAMBO KING!

O que vai acontecer dentro da programação mais do que especial do CONGRESSO MUNDIAL DE SALSA DO BRASIL edição 2013, entre os dias 14 a 17 de novembro!!!

O Dança Catarina está acompanhando cada suspiro dessa mega preparação para a chegada do Rei e enquanto isso vamos cumprindo nosso compromisso de entreter e manter você bem informado.

Estamos trazendo hoje um texto divertidíssimo e ao mesmo tempo muito ilustrativo dos professores Ricardo Garcia e Douglas Mohmari, organizadores do Congresso desde a sua primeira edição em 2001, sobre a primeira aula que fizeram com o Mestre Eddie Torres lá no distante ano 2000, na Argentina. Acompanham esta história deliciosa e não deixem de conferir a nossa página especial com todas as informações sobre o CONGRESSO MUNDIAL DE SALSA DO BRASIL edição 2013!

ricardo-eddie-douglas

(Por: Ricardo Garcia e Douglas Mohmari)

A primeira participação da Cia. Conexión Caribe num congresso internacional de Salsa foi na Argentina na virada do milênio, em 2000. A aula dele era anunciada incessantemente e com grande expectativa. Eddie Torres já era um nome muito conhecido por nós, mas numa época onde não havia internet tão fácil, muito menos Youtube, não tínhamos nenhuma outra informação sobre ele, além de um nome muito conhecido, talvez o mais famoso, como professor e dançarino de salsa/mambo.

A primeira sensação, quando o vimos, momentos antes de iniciar a primeira aula, foi de surpresa e certa decepção. Esperávamos um daqueles dançarinos jovens e atléticos, como eram os ícones da época. Ao contrário disso, nos deparamos com a figura de um senhor quase obeso, nos seus 50 anos, cuja figura em nada se assemelhava ao que imaginávamos ser a de um dos maiores dançarinos de salsa do mundo, chamado também de “Rei do Mambo”. Antes de começar, não dava muito para entender porque deixaríamos tantas outras aulas interessantes por fazer para ficar na sua aula. Mas bastou os primeiros acordes de salsa soarem, e os primeiros passos, para termos a certeza absoluta que deveríamos mesmo estar alí. Sua agilidade e seu estilo, seu swing e sua maneira cativante, não só de dançar, mas de “ser”, logo nos deixou boquiabertos. Eddie Torres era a salsa pura. A facilidade com que executava as figuras e o modo como o seu corpo se movimentava era algo que nunca tínhamos visto antes. Na sala lotada (mais de 200 pessoas) dançarinos de várias partes do mundo, homens e mulheres, tentavam com muito esforço, porém em vão, imitar seu estilo.

Aula iniciada. O problema agora era entender, sem nunca ter escutado falar disso, o porquê ele dançava em algum lugar da música que não era o nosso. Naquela hora a aula dele foi feita transferindo tudo o que ele ensinou para o nosso “tempo”, mas aquilo não sabíamos que seria só o início da batalha para entender o porquê da salsa ser o fenômeno que é hoje em todo o mundo.

Naquela época ninguém sabia explicar o que era dançar no tempo 2, e não tínhamos muito acesso aos grandes dançarinos, para perguntar o porquê disso. Para as poucas pessoas que perguntávamos, o que recebíamos eram explicações mais difíceis de entender do que física nuclear. Hoje percebemos que na verdade muitos fingiam saber e outros, mesmo sabendo, não tinham a menor ideia de como explicar.

Foram dois anos pesquisando. A cada viagem e a cada congresso fazíamos verdadeiros fóruns dentro da nossa Cia de Dança para descobrir as diferenças entre cada estilo de dança e o porquê. Tínhamos a sorte de poder contar com uma equipe de dançarinos, na qual muitos eram também músicos de formação e isso nos ajudou a esclarecer de onde vinha aquilo, o porquê, qual o som, qual o tempo, qual a onomatopeia, qual a relação com a música e etc.

Não foi um processo fácil, mas em 2003, três anos depois, já oferecíamos ao Congresso Mundial de Salsa e também ao “Baila Floripa” (evento idealizado e organizado por Alexandre Melo, da ACADS, cuja história acaba de ser publicada em livro) as primeiras aulas de musicalidade em salsa, com alguns utilizando instrumentos improvisados que distribuíamos e outros, diferentes partes do corpo como instrumentos. Conseguimos explicar os diversos estilos de se dançar salsa (no tempo 2, no tempo 1, e em outros tempo) além de comparar as diferenças entre cada um.

Depois disso foram inúmeras oportunidades de fazer mais aulas com o Eddie Torres e felizmente as aulas de musicalidade se espalharam por diversas cidades no Brasil. Também se multiplicaram os professores, cada um ensinando de formas diferentes toda essa confusão e diversidade gostosa que é a salsa.

Esse ano, pela primeira vez, conseguimos concretizar o sonho de trazer “El Maestro” Eddie Torres (e sua parceira Shani Talmor) para o Congresso Mundial de Salsa do Brasil (evento que integra a Semana da Cultura Latina 2013). Ele será a grande estrela internacional do evento, dando um total de 09 aulas aos congressistas e se apresentando nas noites de show, ao lado dos grandes salseros e dançarinos do Brasil, como os tri-campeões mundiais Rafael Barros e Carine Morais, entre outros.

Uma chance única de aprender, com um verdadeiro mestre, mais do que passos: a verdadeira ESSÊNCIA do que é dançar salsa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s