Galeria

SAIBA TUDO SOBRE O PRÊMIO DESTERRO – 5° FESTIVAL DE DANÇA DE FLORIANÓPOLIS

1396947_332637546904145_3797656280513696976_o

Mil bailarinos de Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Tocantins e Chile participarão do Prêmio Desterro – 5° Festival de Dança de Florianópolis, que ocorrerá de 20 a 24 de agosto, no Teatro Ademir Rosa, no Centro Integrado de Cultura (CIC). Pertencentes a 101 grupos, companhias, academias e escolas, eles apresentarão 227 trabalhos criados por mais de 160 coreógrafos.

     A abertura será em noite de gala com o espetáculo de dança contemporânea “3 Pontos…”, da Focus Cia. de Dança, do Rio de Janeiro, que viaja o Brasil sob patrocínio do programa de manutenção cultural da Petrobras e é inédito em Santa Catarina. Nos demais dias, concorrerão 18 balés clássicos, 31 balés clássicos de repertório, 58 danças contemporâneas, oito danças de salão contemporâneas, oito danças de salão tradicionais, 15 danças populares, 29 danças urbanas, 44 jazzes e 15 sapateados.

     Divididos nas categorias júnior, sênior e adulto, os candidatos disputarão com coreografias solo, duos e conjuntos um total de R$ 22 mil em dinheiro e outras premiações. Os primeiros colocados em cada gênero/subgênero/categoria terão vaga garantida para se apresentar na edição seguinte do Prêmio Desterro. Os melhores de cada gênero ganharão direito de competir no Passo de Arte – Competição Internacional de Dança, em Indaiatuba (SP), também no ano que vem.

     Quatro bailarinos entre todos os concorrentes com até 19 anos poderão ser indicados para a etapa nacional do Youth America Grand Prix (YAGP), no próximo mês, em São Paulo, com tudo pago. Os selecionados na fase brasileira disputarão a final em abril de 2015, em Nova York, onde os vencedores serão premiados com bolsas de estudos nas melhores escolas de dança da Europa e dos Estados Unidos.

     Para a sessão de abertura, as entradas custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (estudantes, professores e idosos). Desconto de 50% na compra de até dois ingressos para a força de trabalho da Petrobras com crachá e para clientes do cartão Petrobras com o cartão. Nas demais noites, R$ 40 (inteira) e R$ 20 (antecipada, estudantes, professores e idosos). As 906 poltronas não são numeradas e o cronograma de apresentações é setorizado por gêneros: 20/8, 20h30 – espetáculo de abertura; 21 e 22/8, 19h30 – balé clássico, balé clássico de repertório e dança contemporânea; 23/8, 19h30 – dança de salão contemporânea, dança de salão tradicional, danças urbanas e sapateado; 24/8, 18h – jazz e danças populares.

     A comissão julgadora será composta pelos profissionais Henrique Bianchini, Luiz Fernando Bongiovanni, Marisa Pivetta e Tati Sanchis, de São Paulo; Sylvio Lemgruber, do Rio de Janeiro; e Tindaro Silvano, de Belo Horizonte. Ao final de cada noite, serão anunciados os três primeiros classificados em todos os subgêneros (solo feminino e masculino, duo e conjunto) nas três categorias (júnior, sênior e adulto), além do vencedor do gênero (R$ 1 mil). Enquanto o Prêmio Destaque (R$ 2 mil), os melhores bailarinos masculino e feminino (R$ 500) e o grande campeão geral do Prêmio Desterro (R$ 10 mil) serão revelados no encerramento do festival.

 

Programação paralela

     Além das atrações de palco, haverá uma agenda audiovisual tematizada com a dança. Dia 21, às 19h, no Teatro Ademir Rosa, antecedendo as apresentações dos grupos concorrentes, será exibido o documentário dirigido por Giovani Canan “Anteato – A Vida em Seis por Oito” (2014), de 22 minutos, sobre os bastidores de um espetáculo de dança e música da Cia. John Gaucho, do Rio de Janeiro.

     No dia seguinte, nos mesmos horário e local, a jornalista e bailarina clássica Karen Prestes, de Florianópolis, lança o documentário “A Trajetória Profissional do Bailarino e Coreógrafo Hugo Delavalle” (2014), de 20 minutos. Na oportunidade, o artista receberá pessoalmente uma homenagem da organização.

     Já no foyer do teatro, ocorrerá a 2ª Mostra Desterro de Videodança, com a projeção gratuita de 21 obras selecionadas do Brasil, Argentina e Estados Unidos. Dia 23, das 18h às 19h, serão apresentados sete títulos e dia 24, das 16h30 às 17h30, outros 14trabalhos.

     Interessados em conhecer e discutir a videodança poderão se inscrever por R$ 20 no minicurso “Corpo, Imagem e Movimento”, que será ministrado pelo professor doutor Leonel Brum, de Fortaleza, dia 23, das 13h30 às 17h30, no cinema do CIC.

     Para os estudantes de balé clássico, o festival oferecerá um workshop com o professor e coreógrafo Tindaro Silvano, de Belo Horizonte, dias 21 e 22, das 15h às 16h30, na Cenarium Escola de Dança, no bairro Itacorubi, ao custo de R$ 70.

AGENDA

20/8 – quarta-feira

*20h30 > noite de gala: espetáculo de dança contemporânea “3 Pontos…”, Focus Cia. de Dança (Rio de Janeiro). Teatro Ademir Rosa (CIC).

21/8 – quinta-feira

*15h às 16h30 > workshop de balé clássico, Tindaro Silvano (Belo Horizonte). Cenarium Escolade Dança.

*19h> documentário “Anteato – A Vida em Seis por Oito”, de Giovani Canan (Rio de Janeiro). Teatro Ademir Rosa (CIC).

 

*19h30> mostra oficial: balé clássico, balé clássico de repertório e dança contemporânea. Teatro Ademir Rosa (CIC).

22/8 – sexta-feira

*15h às 16h30 > workshop de balé clássico, Tindaro Silvano (Belo Horizonte). Cenarium Escola de Dança.

*19h> documentário “A Trajetória Profissional do Bailarino e Coreógrafo Hugo Delavalle”, de Karen Prestes (Florianópolis). Entrega de homenagem a Hugo Delavalle. Teatro Ademir Rosa (CIC).

*19h30> mostra oficial: balé clássico, balé clássico de repertório e dança contemporânea. Teatro Ademir Rosa (CIC).

23/8 – sábado

*13h30 às 17h30 > minicurso introdutório à videodança “Corpo, Imagem e Movimento”, Leonel Brum (Fortaleza). Cinema do CIC.

*18hàs 19h > 2ª Mostra Desterro de Videodança. Foyer do Teatro Ademir Rosa(CIC).

*19h30> mostra oficial: dança de salão contemporânea, dança de salão tradicional, danças urbanas e sapateado. Teatro Ademir Rosa (CIC).

24/8 – domingo

*16h30 às 17h30 > 2ª Mostra Desterro de Videodança. Foyer do Teatro Ademir Rosa (CIC).

*18h> mostra oficial: jazz e danças populares. Teatro Ademir Rosa (CIC).

APOIOS & PATROCÍNIOS

     O Prêmio Desterro – 5° Festival de Dança de Florianópolis é coordenado por Lenise Pavan Gonzaga de Andrade e Carlos Eduardo de Andrade, Sheila Ludwig e Daniel Pozzobon, sob direção artística de Bia Mattar, que também assina a coprodução do evento pela associação cultural Grupo Patibiribia. Conta com o apoio da Softplan por intermédio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura; do Grupo Nexxera, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura; além do patrocínio da Prosul; dos apoios da RBS TV e do Boteco da Ilha Chopperia e Bar; e das parcerias com o Instituto Passo de Arte e Youth America Grand Prix Brasil.

AVALIAÇÃO

     A comissão julgadora será composta por seis profissionais de reconhecimento nacional na área da dança: Henrique Bianchini, Luiz Fernando Bongiovanni, Marisa Pivetta e Tati Sanchis, de São Paulo; Sylvio Lemgruber, do Rio de Janeiro; e Tindaro Silvano, de Belo Horizonte.

     Eles apontarão os três primeiros colocados nos subgêneros solo feminino e masculino, duo e conjunto, em todos os gêneros (balé clássico, balé clássico de repertório, dança contemporânea, dança de salão contemporânea, dança de salão tradicional, danças populares, danças urbanas, jazz e sapateado), nas categorias júnior (nascidos em 2001 e 2002), sênior (nascidos de 1997 a 2000) e adulto (nascidos até 1996).

     Para compor a nota média, serão somadas as pontuações intermediárias, descartando-se a maior e a menor delas – exceto se for concedida por um jurado especialista no gênero, mantendo-se válida para o cálculo. O primeiro lugar será o que atingir a maior média acima da nota 9; o segundo, a média imediatamente inferior ao primeiro lugar e acima da nota 8; e o terceiro, a média imediatamente inferior ao segundo lugar e acima da nota 7. Todos receberão troféus pela classificação.

     O grupo ou bailarino que conquistar a maior pontuação em cada um dos nove gêneros receberá R$ 1 mil em dinheiro e mais um troféu. Os melhores bailarino e bailarina ganharão R$ 500 cada um. Todos os participantes, mesmo não alcançando classificação, poderão ser indicados a um prêmio especial de R$ 2 mil, que será outorgado a um dançarino, grupo, escola, figurinista, ensaiador, coreógrafo ou conjunto de obra que venha a ser destaque no evento. E ao campeão do festival será concedido o Prêmio Desterro, no valor de R$ 10 mil. A escolha será feita por um júri composto de integrantes das comissões julgadora e organizadora.

JURADOS

*Henrique Bianchini: formado em educação física pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) de Bauru. Professor e coordenador pedagógico das aulas de hip hop dance da Casa da Dança Tati Sanchis, em São Paulo, há nove anos. Pesquisador da cultura hip hop e das danças urbanas americanas há mais de15 anos. Criador de uma metodologia revolucionária voltada ao estudo desta linguagem. Atua ininterruptamente como professor, palestrante e jurado em grandes eventos relacionados às danças urbanas e ao fitness no País, incluindo o Festival de Dança de Joinville, o Festival Internacional de Hip Hop de Curitiba, o Meeting Hip Hop, o Fitness Brasil, o Encontro das Ruas, o Open Extreme, o Garopaba em Dança e a Batalha da Vila.

*Luiz Fernando Bongiovanni: trabalhou em companhias da Europa,como o Cullberg Ballet e o Ballet da Ópera de Gotemburgo, na Suécia, e outras na Holanda e na Suíça. No Brasil, coordenou projetos culturais e oficinas de improvisação e composição, nas quais fez trabalhos coreográficos para o Balé da Cidade de São Paulo do Theatro Municipal, Balé do Teatro Guaíra, Balé do Teatro Castro Alves, Balé da Cidade de Niterói e Corpo de Baile Jovem do Theatro Municipal, entre outros. Recebeu o prêmio Braços e Pernas pela Cidade, do Centro Cultural São Paulo, com o solo “Na Bagagem”. Foi curador do projeto Portfólio da Bienal Internacional de Dança de Curitiba. Na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil foi coreógrafo para a graduação do curso de dança contemporânea. É diretor e coreógrafo do Núcleo Mercearia de Ideias.

*Marisa Pivetta: formada em balé clássico e jazz pela Escola Ballet Oficina, de Santo André (SP), fez cursos de especialização com Toshie Kobayashi, Lennie Dale e Luiz Arrieta, entre outros. Há mais de 20 anos, é produtora de grandes espetáculos de dança e do Passo de Arte – Competição Internacional de Dança, realizado em Indaiatuba(SP). Participou como jurada do Tanzolymp – Internationales Dance Festival 2008, em Berlim; do quadro “Dança dos Famosos”, no programa “Domingão do Faustão” (Rede Globo); do Festival do Conselho Paraguay de Dança, em Assunção; e do Festival Danzamerica, em Cordoba, Argentina. É representante e realizadora latino-americana do concurso Youth America Grand Prix (YAGP) de Nova York, com etapas no Brasil, Paraguai e Argentina.

*Sylvio Lemgruber: profissional da Rede Globo de Televisão, é responsável pelas coreografias do programa “Domingão do Faustão”, com destaque ao Balé do Faustão, ao especial de entrega do troféu Melhores do Ano, além de dirigir os trabalhos coreográficos dos quadros “Dançados Famosos”, “Os Imitadores”, “Artista Completão” e “Dança no Gelo”. Na mesma emissora, criou para novelas, seriados e minisséries. Também coreografou para o Prêmio Multishow, programa “Pop Star” (SBT) e para os grupos BR’OZ e Rouge. No cinema, dirigiu a coreografia do ator Leandro Hassum no filme “Sorte Grande”(2012). No teatro, foi autor, diretor e coreógrafo do musical infantil “A Magia dos Livros” (2006) e ainda dirigiu e coreografou o musical “Samba, Jazz e Bossa Nova” (2009), estrelado por Rosamaria Murtinho. No exterior, assinou a coreografia do concurso Miss Angola (2009).

*Tati Sanchis: especializada em jazz, hip hop e coreografia pop/comercial pelo Edge Performing Arts Center, Madonna Grimes Fitness Teather e Millenium Dance Complex, em Los Angeles, e em teatro musical pelo Broadway Dance Center, em Nova York. Atualiza-se em constantes temporadas nos Estados Unidos, nas áreas de teatro musical, jazz, hip hop, house dance e waacking. Professora e jurada dos maiores festivais de dança do Brasil, como o de Joinville e o Encontro Latino Americano de Dança. Diretora do Class Masters, curso de atualização para professores na área de street/hip hop. Já ministrou aulas na Argentina, Costa Rica, Espanha, Estados Unidos, Itália, México, Paraguai, Peru, Portugal e Suíça. Participou como coreógrafa de vários projetos de TV para a Rede Globo, SBT, MTV e Disney Channel (Brasil e América Latina), como também do show bussines, incluindo a direção artística, roteiro e coreografia da turnê “High School Musical Brasil”. Trabalhou também nos videoclipes da novela “Quando Toca o Sino” e “Cuando Toca la Campana”, da Disney Channel Brasil e Latino, além da série internacional “Violetta”, gravada em Buenos Aires. Coreografou a final Top 5 do programa “Se Ela Dança Eu Danço”, no SBT. Proprietária da Casa da Dança, escola com duas unidades em São Paulo.

*Tindaro Silvano: mâitre, coreógrafo e professor de técnica clássica, começou seus estudos com o professor Carlos Leite, em Belo Horizonte, e aperfeiçoou-se com destacados mestres no País e exterior, notadamente com Hugo Dellavalle e Bettina Bellomo. Dançou no Palácio das Artes (Belo Horizonte), Ballet Guaíra (Curitiba), Ballet Gulbenkian (Lisboa) e Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Desde 1986, ministra aulas de técnica clássica e coreografa para diversas companhias e grupos de dança do Brasil, Alemanha, Bélgica, Finlândia, Holanda e Portugal. Foi professor e coreógrafo residente da Cia. de Dança de Minas Gerais, tendo criado para ela cerca de quinze obras premiadas. Entre 2007 e 2009, foi diretor artístico, coreógrafo residente e mâitre do Ballet Jovem do Palácio das Artes. Premiado pela Fundação Icatu, em2004 e 2005, residiu em Paris como artista convidado da Cité Internationale des Arts, entidade francesa que acolhe artistas de quase todas as partes do mundo. Foi conselheiro do Festival de Joinville por quatro anos. Coreógrafo convidado de companhias do País e do exterior, preparou a Cia. Jovem da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil para apresentações inéditas a bordo de um navio, em 2011. Tem atuado como jurado, professor e coreógrafo de diversos festivais nacionais e internacionais.

DIREÇÃO ARTÍSTICA

     A direção artística do festival, desde 2010, é de Bia Mattar. Formada pela Escola de Ballet Evelyn, em São Bernardo do Campo (SP), frequentou diversos cursos de aperfeiçoamento no Brasil e nos Estados Unidos, entre eles, de clássico,contemporâneo, jazz e sapateado, no qual se especializou e se tornou reconhecida nacional e internacionalmente, promovendo shows e workshops com convidados do País e do exterior. Como bailarina profissional, participou de diversas montagens e produções paulistas e catarinenses. Como professora, atua em escolas de dança, projetos sociais e institucionais de fomento à arte e à criação artística nos âmbitos público e privado.

     Diretora e coreógrafa do Grupo Perc Pé-Patibiribia de sapateado, é professora, curadora artística e jurada de festivais e mostras nacionais e internacionais. Ex-diretora do Centro Integrado de Cultura e ex-membro do Conselho Estadual de Cultura de Santa Catarina, foi presidente e representante da Associação Profissional de Dança de Santa Catarina (Aprodança) na Comissão Permanente de Cultura de Florianópolis. É consultora técnica para elaboração de projetos e captação de recursos por meio de leis de incentivo à cultura e representa a macrorregiãoSul no Colegiado Setorial de Dança do Conselho Nacional de Políticas Culturais.

     Frequentemente é convidada para compor conselhos de curadoria para projetos de incentivo cultural em diversos municípios catarinenses. Em 2013, participou da seleção do Prêmio Nacional de Dança Klauss Vianna da Funarte. É correspondente do “Jornal da Dança” na região Sul e colaboradora das revistas “Dança Brasil” e “Gente que Dança”. Representa a Associação Internacional de Sapateado no Brasil.

INGRESSOS

     Para a sessão de abertura, as entradas custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (estudantes, professores e idosos). Desconto de 50% na compra de até dois ingressos para a força de trabalho da Petrobras com crachá e para clientes do cartão Petrobras com o cartão. Nas demais noites, R$ 40 (inteira) e R$ 20 (antecipada, estudantes, professores e idosos). As 906 poltronas não são numeradas e as cinco sessões têm a seguinte programação:

*20/8 – quarta-feira – 20h30 > noite de gala: espetáculo de dança contemporânea “3 Pontos…”, Focus Cia. de Dança (Rio de Janeiro).

*21/8 – quinta-feira – 19h > documentário “Anteato –A Vida em Seis por Oito”, de Giovani Canan (Rio de Janeiro). 19h30 > mostra oficial: balé clássico, balé clássico de repertório e dança contemporânea.

*22/8 – sexta-feira– 19h > documentário “A Trajetória Profissional do Bailarino e Coreógrafo Hugo Delavalle”, de Karen Prestes (Florianópolis). Entrega de homenagem a Hugo Delavalle. 19h30> mostra oficial: balé clássico, balé clássico de repertório e dança contemporânea.

*23/8 – sábado – 19h30 > mostra oficial: dança de salão contemporânea, dança de salão tradicional, danças urbanas e sapateado.

*24/8 – domingo – 18h > mostra oficial: jazz e danças populares.

Pontos de venda

-Teatro Ademir Rosa (CIC) > Avenida Governador Irineu Bornhausen, n° 5.600, Agronômica. (48) 3664-2628 – www.fcc.sc.gov.br/tar

-Teatro Álvaro de Carvalho > Rua Marechal Guilherme, nº 26, Centro. (48) 3028-8070 –www.fcc.sc.gov.br/tac

-Teatro Governador Pedro Ivo > Rodovia SC-401, km 5, n°4.600, Saco Grande, anexo ao Centro Administrativo do Governo do Estado de Santa Catarina.(48) 3665-1630 –www.teatropedroivo.sc.gov.br

-Todoesporte:Rua Felipe Schmidt, n° 249 – loja 201 – Centro Comercial Aderbal Ramos da Silva (ARS), Centro. (48) 3324-1250

-Blueticket:www.blueticket.com.br

NOITE DE GALA

     Com o patrocínio da Petrobras, a Focus Cia. de Dança, do Rio de Janeiro, fará exibição única do espetáculo “3 Pontos…”, dia 20, às 20h30. A apresentação, que já foi assistida em cidades de Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e também da França, é inédita em Santa Catarina e, em parceria com o Prêmio Desterro, abrirá o evento em noite de gala.

     Junção de três peças curtas do repertório do coreógrafo e diretor Alex Neoral – “Um a Um”, “Pathways” e “Strong Strings” –, o espetáculo de 57 minutos leva ao palco oito bailarinos que interpretam coreografias de dança contemporânea ao som de composições clássicas do maestro alemão Johann Sebastian Bach até versões adaptadas do rock da banda americana Nirvana. Em cena, uma sequência de movimentos expansivos, gestos pequenos e sutis, quedas agressivas e imediatas que ocupa o palco em combinações de solos, duos, trios e quartetos.

     Dirigida e coreografada por Alex Neoral, a Focus é uma das mais atuantes companhias de dança do Rio de Janeiro. Entre 2010 e 2011, apresentou-se em 32 cidades francesas, destacando a aclamada Bienal da Dança de Lyon. Ainda no exterior, foi aplaudida na Alemanha, Itália, Estados Unidos, Panamá e Portugal. No Brasil, percorreu quase 60 cidades (capitais e interior). Em 2007 e 2008, seus trabalhos foram indicados aos melhores do ano do “Caderno B” do “Jornal do Brasil”. Em 2011, o espetáculo “As Canções que Você Dançou pra Mim”, inspirado na obra de Roberto Carlos, foi eleito entre os 10 melhores pelo jornal “O Globo”, e, em 2012, pelo “Guia da Folha de S. Paulo”, sendo um dos três melhores pela originalidade e simplicidade na opinião do júri especialista. A partir de 2013, a companhia é patrocinada pela Petrobras.

 

TELÃO

     Dois documentários serão exibidos em telão antes das sessões dos dias 21 e 22, às 19h. O acesso é restrito ao público que adquirir ingressos para essas noites:

*21/8 – quinta-feira: “Anteato – A Vida em Seis por Oito” (2014), 22 minutos. Filme do diretor Giovani Canan sobre os bastidores de um espetáculo de dança e música da Cia. John Gaucho, do Rio de Janeiro. Retrata as emoções vividas pelo grupo nas diferentes etapas de criação de uma obra artística. O espetáculo “A Vida em Seis por Oito”, que estreou em 2013, é conduzido pela pulsação do ritmo chamado “6×8”, tem o ciclo da vida como temática inspiradora e faz o intercâmbio de linguagens na fusão do balé folclórico do Sul do Brasil com a dança contemporânea.

*22/8– sexta-feira: “A Trajetória Profissional do Bailarino e Coreógrafo Hugo Delavalle” (2014), 20 minutos. Documentário inédito da jornalista e bailarina clássica Karen Prestes, de Florianópolis, sobre o artista argentino que após percorrer os palcos do mundo escolheu o Brasil para viver há 45 anos. Trabalho de conclusão de curso de jornalismo da Universidade Estácio de Sá de São José (SC), sob orientação da professora Regina Zandomênico. Depoimentos de amigos e colegas, como Hugo Travers, Ana Botafogo e integrantes do extinto Ballet de Câmara Hugo Delavalle.

HOMENAGEM

     Dia 22, após a exibição do documentário sobre sua trajetória profissional, o bailarino e coreógrafo argentino Hugo Delavalle receberá homenagem no Teatro Ademir Rosa.

     O artista iniciou-se na dança aos 14 anos, em Rosário, a cerca de 300 quilômetros de Buenos Aires. Seu primeiro contrato profissional foi no Teatro Argentino de La Plata, já como primeiro-bailarino. Trabalhou em vários grupos da Argentina até se mudar para a Europa, tendo se apresentado por grandes companhias. Na França, integrou o Grand Ballet du Marquis de Cuevas. Em seguida, foi convidado para assumir o cargo de primeiro-bailarino do Stuttgart Ballet, na Alemanha, sendo reconhecido pelo público como o “Pássaro Azul”, personagem que o consagrou. Ainda no mesmo país, trabalhou no Opernhaus Köln, como bailarino principal; no Deutsche Opern AM Rhein Düsseldorf, como primeiro-bailarino; e como artista convidado nos teatros Staats Theater de Wuppertal, Stads Theater Bonn e National Theater de München.

    Sua contribuição cultural no Brasil começou pela direção do Teatro Guaíra, em Curitiba, onde também foi diretor artístico do Stúdio D1. Trabalhou na Academia Tatiana Leskova, no Rio de Janeiro; foi professor e diretor artístico da Cia. de Dança Palácio das Artes, em Belo Horizonte; deu aulas na Cisne Negro Cia. de Dança e no Theatro Municipal de São Paulo; e no Instituto Superior de Arte do Teatro Colón, em Buenos Aires. Atendendo convite especial do governo da China, ensinou balé na Academia Nacional de Artes de Taiwan e para o Chamber Ballet Taipei, da Universidade Cultural da China.

    Em Passo Fundo (RS), na década de 1990, criou o Ballet de Câmara Hugo Delavalle, composto por alunos de nível avançado e que se manteve por seis anos. Bailarino, coreógrafo e professor, também foi jurado em grandes festivais de dança, com os de Bento Gonçalves (RS) e Joinville (SC). Hoje, aos 82 anos, vive em Guaratuba, no litoral do Paraná.

MOSTRA DE VIDEODANÇA

     Coordenada pelos designers Fernanda do Canto e Javier Di Benedictis, que formam o duo Valent de pesquisa e produção de projetos audiovisuais e editoriais, a 2ª Mostra Desterro de Videodança apresentará gratuitamente 21 obras selecionadas do Brasil, Argentina e Estados Unidos, no foyer do Teatro Ademir Rosa.

     A videodança une as linguagens cinematográfica e coreográfica no momento de sua concepção, trazendo aos olhos do espectador ângulos, enquadramentos, cenários, sons, efeitos, cores e demais elementos que não são possíveis no palco ou perceptíveis a quem assiste a uma apresentação de dança de uma plateia convencional.

23/8 – sábado – 18h às 19h

*“Bokeh”, de Marcelo Sena, Recife/PE, 2010

*“Metal Líquido, un Déjà vu con Ogúm”, de Dinah Schonhaut, Buenos Aires/Argentina, 2013

*“Maxixe”, de Marcelo Sena, Recife/PE, 2010

*“Tango Sob Dois Olhares”, de Amir Sfair Filho, São Paulo/SP, 2014

*“Sozinhos entre Fatias”, de Cynthia Domenico, São Paulo/SP, 2011

*“Domum”, de Julia Delmondes, Aracaju/SE, 2013

*“Mulher Esqueleto”, de Mariáh Voltaire, Curitiba/PR, 2013

24/8 – domingo – 16h30 às 17h30

*“Holes”, de Mery Horta, Rio de Janeiro/RJ, 2014

*“Trajetos Imóveis”, de Anahí Poty Corteletti Jiménez, Joinville/SC, 2014

*“Vicent”, de Alexandra Augusta Pereira Klen, Florianópolis/SC, 2013

*“Mar e Pulso”, de Josie Pontes e S. Pessoa, Natal/RN, 2014

*“Além do Mar”, de Ingrid Didier da Silva, São Francisco do Sul/SC, 2013

*“Orpheuda Silva”, de Carlos Eduardo Oliveira da Silva, Rio de Janeiro/RJ, 2013

*“Rebu”,de Marcelo Sena, Recife/PE, 2012

*“Atoii”, de Rubia Amaral, Curitiba/Paraná, 2011

*“Bricolage”, de Ingrid Didier da Silva, Joinville /SC, 2014

*“100ESPAÇOS”, de Douglas Evangelista de Oliveira, Ipatinga/MG, 2014

*“A Disputa”, de Amir Sfair Filho, São José dos Campos/SP, 2014

*“Árvore”, de Diogo Vaz Franco, EUA/Brasil, 2014

*“Desatino”,  de Maryah Monteiro, São Paulo/SP, 2012

*“A Flore a Náusea”, de Savana Vagueiro da Fonseca, São Paulo/San Francisco (EUA), 2013

 

CURSOS

     Um workshop prático e um minicurso teórico serão oferecidos durante o festival:

*21 e 22/8 – 15h às 16h30: workshop de balé com Tindaro Silvano, de Belo Horizonte. O coreógrafo integra a comissão julgadora do Prêmio Desterro e também é um dos selecionadores dos bailarinos de até 19 anos que poderão ser indicados à etapa nacional do Youth America Grand Prix (YAGP). Além do palco, ele estará atento ao desempenho dos candidatos durante as aulas. Local: Cenarium Escola de Dança, Rua Eduardo Gonçalves D’Ávila, n° 150, Itacorubi. Custo: R$ 70. Inscrições: (48) 3236-3636, 8447-9394 econtato@premiodesterro.com.br.

*23/8 – 13h30 às 17h30: minicurso “Corpo, Imagem e Movimento”, introdutório à videodança e à apreciação audiovisual em dança, com Leonel Brum, professor do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará (ICA/UFC) e um dos maiores estudiosos do assunto no  Brasil. Abordagem de aspectos conceituais e históricos das relações entre dança, cinema e vídeo, com a exibição comentada de cerca de 20 títulos produzidos em épocas distintas. Local: cinema do Centro Integrado de Cultura. Custo: R$ 20. Inscrições: www.premiodesterro.com.br.

PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA OFICIAL

20/8 – quarta-feira – 20h30

*Espetáculo de abertura: “3 Pontos…”, de Alex Neoral. Focus Cia. de Dança, Rio de Janeiro/RJ

21/8 – quinta-feira – 19h30

Balé clássico de repertório – solo feminino – júnior

01. “Paquita”, de Marius Petipa. Studio de Dança do Instituto Estadual de Educação, Florianópolis/SC

02. “Cupido”, de Marius Petipa. Grupo Juvenil da Cecconello Escola de Dança, Curitiba/PR

03. “Noite de Walpurgis”, de Leonid Lavrosky. Escola de Dança Alice Arja, Rio de Janeiro/RJ

04. “Paysant”, de Marius Petipa. Studio do IEE, Florianópolis/SC

Balé clássico de repertório – conjunto – sênior

05. “Valsa das Flores”, de Marius Petipa. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

06. “Amigas de Coppélia”, de Arthur Saint-Léon. Escola de Dança Teatro Guaíra, Curitiba/PR

07. “Odaliscas/O Corsário”, de Marius Petipa. Ópera Ballet, Porto Alegre/RS

Balé clássico de repertório – solo feminino – sênior

08. “Harlequinade”, de Marius Petipa. Cecconello Escola de Dança,Curitiba/PR

09. “Odalisca”, de Marius Petipa. Cia. Jovem Teatro Guaíra, Curitiba/PR

10. “Coppélia” (1º ato), de Arthur Saint-Léon/remontagem Isleide Steil. Grupo Mery Rosa, Itajaí/SC

11. “Dom Quixote”, de Marius Petipa. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

12. “Paquita” (1º ato), de Marius Petipa. Pró-Dança de Blumenau/SC

13. “Paquita”, de Marius Petipa. Escola de Dança Teatro Guaíra,Curitiba/PR

14. “Fada Cullan”, de Marius Petipa. Studio do IEE, Florianópolis/SC

Dança contemporânea – conjunto – sênior

15. “Allegreto in Bermello”, de Ana Luisa Baquedano. Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

16. “De Nossa Casca”, de Daniel Malagoli. Cia. Dentro da Dança, Jaraguá do Sul/SC

17. “Sob os Olhos de um Entardecer”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Camila Lorenzetti, Barra Velha/SC

18. “Rubranova”, de Fernanda Chaves. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

Dança contemporânea – duo – sênior

19. “Houve uma Falha na Ação”, de Liziane Bortolatto. Abydos Estúdio de Dança, Itajaí/SC

20. “Quem É Você”, de Thamy Secco. AcroArte – Academia Hiperforma, Guaramirim/SC

21. “Sem Palavras”, de Silvia Ruchiga e Anacarla Flores. Bio Center Centro de Danças, Bagé/RS

22. “Vidas Cruzadas”, de Thais Carla. Studio de Danças Simone Rocha, Nova Iguaçu/RJ

23. “Congruencia”, de Ana Luisa Baquedano. Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

Dança contemporânea – solo feminino –sênior

24. “Olhos Meus”, de Paulo Paim. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

25. “O Que a Tempestade Faz Comigo”, de Laura Gameiro Santos Silva. Academia de Dança Oficinarte, Mococa/SP

26. “Contratempo”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Camila Lorenzetti, Barra Velha/SC

27. “Manifesta-se”, de Giovana Hostert. Grupo de Dança do Departamento de Cultura de Gaspar/SC

28. “Quando Eu Refletir”, de Andréa Pivatto. Grupo Mery Rosa, Itajaí/SC

29. “Espera”, de Wald Oliveira. Projeto Wald Oliveira Dança & Cia., Jaraguá do Sul/SC

Balé clássico – conjunto – sênior

30. “Borboletas”, Isabelle Krauze. Cecconello Escola de Dança,Curitiba/PR

31. “Tundras”, de Patrícia Otto. Escola de Dança Teatro Guaíra, Curitiba/PR

32. “Micaellas”, de Luana Faria. Espaço de Arte Simone Capucci, Jacareí/SP

Balé clássico – solo feminino – sênior

33. “Outro Momento”, de Ricardo Scheir. Corpo de Baile Danzaria, Jundiaí/SP

34. “De Corpo e Alma”, de Mery Rosa. Grupo Mery Rosa, Itajaí/SC

35. “Mask”, de Rita Albuquerque. Master Ballet, Blumenau/SC

36. “Para Bach”, de Carlla Bublitz. Ópera Ballet, Porto Alegre/RS

37. “Suspiro”, de Maria Luísa Martins. Cecconello Escola de Dança, Curitiba/PR

Balé clássico de repertório– solo feminino – adulto

38. “Esmeralda”, de Jules Perrot. Associação de Amigos do Balé de Câmara, Barra Mansa/RJ

39. “Tchaikovsky”, de George Balanchine/remontagem Priscylla Gallo. Ballet Juvenil de Florianópolis/SC

40. “Aspicia”, de Marius Petipa. Ballet Vera Bublitz, Porto Alegre/RS

41. “Esmeralda”, de Marius Petipa. Cia. Jovem Teatro Guaíra, Curitiba/PR

42. “Escrava”, de Marius Petipa. Escola de Dança Teatro Guaíra,Curitiba/PR

43. “A Bela Adormecida/Aurora”, de Marius Petipa. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

44. “Kitri” (3º ato), de Marius Petipa. Studio do IEE, Florianópolis/SC

Dança contemporânea – solo masculino –adulto

45. “Inominável”, de Danilo Silvestre. Angelus Cia. de Dança, Joinville/SC

46. “Morte”, de Raul Arcangelo. Espaço Artístico Nicole Vanoni, Curitiba/PR

47. “Heidrum”, de Clarissa Capellari. Cecconello Escola de Dança, Curitiba/PR

48. “Do Outro, o Que Fica em Mim?”, de Marcus Nascimento. Cia. de Ballet Clássico Leidy Escobar, Goiânia/GO

49. “Rastros”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Fernando Lima, Joinville/SC

50. “Penúltimo Suspiro”, de Luana Espíndola. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

51. “Volta a Lugar Nenhum”, de Wald Oliveira. Projeto Wald Oliveira Dança & Cia., Jaraguá do Sul/SC

52. “Gaiola”, de Cosme Gregory. Trup Cia. de Dança, Joinville/SC

Dança contemporânea – solo feminino –adulto

53. “Permanência”, de Fernando Dalla Nora. Hip Hop Soul, Florianópolis/SC

54. “Balada”, de Maria Tereza Furtado Travi. Núcleo de Arte e Dança, Porto Alegre/RS

55. “Sincopa da Vida”, de André Oliveira. Cecconello Escola de Dança,Curitiba/PR

56. “Reminiscência”, de Eduardo Menezes. Centro de Artes Art & Manhas, Rio Grande/RS

57. “Quando me Perco de Ti…”, de Josemara Macedo. Cia. Onda Dura, Joinville/SC

58. “Corps Machine”, de Lucas Martinelli. Corpo de Baile Danzaria, Jundiaí/SP

59. “O2”, de André Oliveira. Escola de Dança Teatro Guaíra, Curitiba/PR

60. “Esther…”, de Vera Lucia Pereira dos Santos. Grupo de Dança do Teatro Municipal Pedro Ângelo Camin, Mococa/SP

61. “Preenchimento”, de Raul Arcangelo. Espaço Artístico Nicole Vanoni, Curitiba/PR

62. “Um Gesto de Espera”, de Marol Andrade. Ó1É Cia. de Dança, Valinhos/SP

63. “Rompante”, de Wald Oliveira. Projeto Wald Oliveira Dança &Cia., Jaraguá do Sul/SC

64. “Apenas um Olhar”, de Luiza Bandeira. Bandeira Cia. de Dança, Jaraguá do Sul/SC

65. “Quandt”, de Clarissa Capellari. Cecconello Cia. de Dança, Curitiba/PR

Balé clássico – solo masculino – adulto

66. “Estudos”, de Beatriz de Almeida. Estúdio de Dança Beatriz de Almeida, Campo Grande/MS

Balé clássico – solo feminino – adulto

67. “Alegria”, de Beatriz de Almeida. Estúdio de Dança Beatriz de Almeida, Campo Grande/MS

68. “Luminescência”, de Patricia Lemos Sardá. Ballet Juvenil de Florianópolis/SC

69. “Por Entre os Dedos”, de Luana Espíndola. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

22/8 – sexta-feira – 19h30

Balé clássico de repertório – conjunto – adulto

01. “O Lago dos Cisnes”, de Marius Petipa e Lev Ivanov. Ballet Vera Bublitz, Porto Alegre/RS

02. “O Sonho/Dom Quixote”, de Marius Petipa/reposição Carlla Bublitz. BVB Porto Alegre, Porto Alegre/RS

03. “Carnaval em Veneza”, de Marius Petipa. Zoe Escola de Dança, Campo Grande/MS

Balé clássico de repertório – solomasculino – sênior

04. “La Fille Mal Gardée”, de Jean Dauberval. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

Balé clássico de repertório – duo –adulto

05. “A Bela Adormecida”, de Marius Petipa. Associação de Amigos do Baléde Câmara, Barra Mansa/RJ

06. “Chamas de Paris”, de Vasily Vainonen. Ballet Vera Bublitz, Porto Alegre/RS

07. “Águas Primaveris”, de Assaf Messerer. Grupo Independente, SãoJosé/SC

Dança contemporânea – solo masculino –sênior

08. “Vesperal”, de Daniela Magalhães. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

Dança contemporânea – duo – adulto

09. “Homem É Tudo Igual”, de Paulo Paim. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

10. “Galeria”, de Danilo Silvestre. Angelus Cia. de Dança, Joinville/SC

11. “Vícios Compartilhados”, de Roberto Schiante. Ritmo Cia. de Dança, Florianópolis/SC

12. “Dicotomia”, de Carla Nader e Mônica Ferraro. Espaço de Arte Simone Capucci, Jacareí/SP

13. “Comnexo”, de Luana Espíndola. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

14. “Tuba Murim”, de Ana Luisa Baquedano. Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

15. “A Rosa”, de Julia Milan e Gui Fant. South Flavor – Cenarium Escolade Dança, Florianópolis/SC

16. “La Double Vie”, de Nicole Vanoni. Espaço Artístico Nicole Vanoni, Curitiba/PR

Balé clássico – conjunto – adulto

17. “Pela Metade”, de Sabrina Aguilella. Zoe Escola de Dança, Campo Grande/MS

18. “Alegro”, de Beatriz de Almeida. Estúdio de Dança Beatriz de Almeida, Campo Grande/MS

19. “Piano Vert”, de Patrícia Otto. Escola de Dança Teatro Guaíra, Curitiba/PR

20. “Desabrochar da Primavera”, de Narcisa Coelho. Narcisa Coelho Cia. de Dança, São Paulo/SP

21. “Pulse”, de Patricia Lemos Sardá. Ballet Juvenil de Florianópolis/SC

Balé clássico de repertório – solomasculino – adulto

22. “Chamas de Paris”, de Vasily Vainonen. Estúdio de Dança Beatriz de Almeida, Campo Grande/MS

23. “Talismã”, de Marius Petipa, Associação de Amigos do Balé de Câmara, Barra Mansa/RJ

24. “Paquita” (2º ato), de Marius Petipa. Pró-Dança de Blumenau/SC

Balé clássico – duo – adulto

25. “Bodas de Prata”, de Tais Virmon. Ballet Vera Bublitz, Porto Alegre/RS

Dança contemporânea – conjunto – adulto

26. “I Never Had”, de Lúcia Helena Martins. Pró-Dança de Blumenau/SC

27. “6+1”, de Silvia Machado. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

28. “Além da Matéria”, de Daniel Malagoli. Escola de Dança da Scar, Jaraguá do Sul/SC

29. “Oxis Genes”, de Daniel Siqueira. Escola de Dança Teatro Guaíra, Curitiba/PR

30. “Não Desças, Não Subas, Fica”, de Lívia Veras, Leonessa Boing e Melissa Carvalho. Grupo de Dança do Cefid, Florianópolis/SC

31. “Toda Forma de Amor”, de Vera Lucia Pereira dos Santos. Grupo de Dança do Teatro Municipal Pedro Ângelo Camin, Mococa/SP

32. “Se Um Olhar lhe Bastasse”, de Edson Fernandes. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

33. “Gothic”, de Daniela Magalhães. Escola de Dança Fundação Porto Real, Porto Real/RJ

34. “Saudades”, de Mery Rosa. Grupo Mery Rosa, Itajaí/SC

35. “Desesperación”, de Ana Luisa Baquedano. Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

36. “A Lenda”, de Rafael Zago. Espaço Artístico Nicole Vanoni, Curitiba/PR

37. “Três Partes de Mim”, de Roberto Schiante. Seed’ance Company, SãoJosé/SC

38. “In Consequência”, de Marol Andrade. Ó1É Cia. de Dança, Valinhos/SP

23/8 – sábado – 19h30

Danças urbanas – conjunto – júnior

01. “Maktub”, de Alisson Jordan. Companhia de Danças Millennium, Itajaí/SC

Danças urbanas – solo masculino – sênior

02. “Passagem”, de Eliseu Correa. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

Danças urbanas – conjunto – sênior

03. “On Time”, Mylla Braga. Companhia de Danças Millennium, Itajaí/SC

04. “A Queda”, de Julio Cezar Alberguini. Hip Hop Cia. 1, Joaçaba/SC

05. “Ritual”, de Bruna Georgi. Armada Urbana, Blumenau/SC

Dança de salão tradicional – duo –adulto

06. “Por um Fio”, de Alexandre Souza e Eliza Moritz. Casarão da Dança, Florianópolis/SC

07. “O Samba e o Chapéu”, de Mairon Demarchi. Cia. Rosa Demarchi, CaboFrio/RJ

08. “Primavera Porteña”, de Leonardo Taques. Elos Cia. de Dança, Curitiba/PR

09. “Oscilación”, de Thiago Fernandes e Luis Severo. Infusion Grupo de Dança, Porto Alegre/RS

10. “Jump Swing”, de Nando Berto. Cia. Nando Berto, Florianópolis/SC

11. “Milonga de Buenos Aires”, de Muller Dantas e Vinicius Souza. Muller Dantas e Vinicius Souza, Taboão da Serra/SP

Dança de salão tradicional – conjunto –adulto

12. “Noites Cariocas”, de Edson Nunes. Kirinus e Nunes Centro de Dança, Porto Alegre/RS

13. “Butterfly”, de Edy Style Mocelin. Vincita Cia. de Dança, Curitiba/PR

Dança urbanas – duo – adulto

14. “Reflexos”, de Vitor Oliveira e Vinicius Caetano. Cia. de Dança Rosa Demarchi, Cabo Frio/RJ

15. “Di-Versão Hip Hop”, de Carlos Rodrigues e Yuri Nagashi. Hip Hop Soul, Florianópolis/SC

16. “Yin Yang”, de Jackson Pinheiro e Gian Carlos Fronza. Cia. de Dança Cultura Urbana, Joinville/SC

17. “Os Filhos da Dança”, de Alisson Jordan e Thurbo Braga. Companhia de Danças Millennium, Itajaí/SC

18. “Ouça Minha Voz”, de Paula Gregório Gonçalves e elenco. Mult Style – Multiplicando Talentos, Criciúma/SC

19. “Na Sombra dos Sombreros”, de Gustavo Della Serra. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

Dança de salão contemporânea – conjunto– adulto

20. “Ironia do Medo”, de Nando Berto. Cia. Nando Berto, Florianópolis/SC

21. “Mistura e Corpo”, de Izabela Gavioli e Lelio Santos. Grupo Laços – Dança de Salão Contemporânea, Porto Alegre/RS

22. “Instável Afeição”, criação coletiva. Ritmo Cia. de Dança, Florianópolis/SC

Dança urbanas – solo masculino – adulto

23. “Funky Cocobongo”, de Gleyson Patrick. Hip Hop Soul, Florianópolis/SC

24. “Psicodélico”, de Alisson Pereira. AZ Hip Hop Culture, Joinville/SC

25. “Fugindo da Rotina”, de Tiago Montalti. Companhia de Danças Millennium, Itajaí/SC

26. “Libertar”, de Gui Fant. South Flavor – Cenarium Escola de Dança, Florianópolis/SC

27. “Corpofônico”, de Edson Thoppet. Grupo de Dança da Univali, Itajaí/SC

28. “Linhas da Vida”, de Gustavo Della Serra e Efrain Pimentel. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

29. “Cai Pira Urbano”, de Alexsandro Ismael da Cunha. Nostrink, Florianópolis/SC

Dança de salão contemporânea – duo –adulto

30. “Não Desistirei Jamais”, de Natan Pereira e Larissa Silva. Cia. de Dança Eduxi, Itajaí/SC

31. “Me Encontro”, de Maria Claudia Reginato e Rodolfo Lorandi. Maria Claudia Reginato e Rodolfo Lorandi – Cenarium Escola de Dança, Florianópolis/SC

32. “Quando Foi Chuva”, de Beta Schiante e Leandro Murillo. Leandro Murillo Cia. de Dança, Florianópolis/SC

33. “Brasilidade”, de Eliana Favarelli Chiti e Reginaldo Domingos. Grupo Espaço Dançar, Americana/SP

34. “Momentos”, de Nando Berto. Cia. Nando Berto, Florianópolis/SC

Dança urbanas – conjunto – adulto

35. “Vicissitudes”, de Bruno de Carvalho e Carlos Rodrigues. Hip HopSoul, Florianópolis/SC

36. “Our Line”, de Jean Guerra. Andanças de Rita Candemil, Taquara/RS

37. “Boss”, de Alisson Pereira e Juliano Correia. AZ Hip Hop Culture, Joinville/SC

38. “Fiesta de Hip-hop Corporal”, de Diego González. Cía. de Danza Mo-Mo, Ana Luisa Baquedano Movimiento Moderno, Santiago/Chile

39. “The Champions”, de Thurbo Braga. Companhia de Danças Millennium, Itajaí/SC

40. “Bronx”, de Jackson Pinheiro e Gian Carlos Fronza. Cia. de Dança Cultura Urbana, Joinville/SC

41. “Caminhos”, de Paula Gregório Gonçalves. Mult Style – Multiplicando Talentos, Criciúma/SC

42. “A Sombra da Luz”, de Julio Cezar Alberguini. Hip Hop Cia. 1, Joaçaba/SC

43. “Sunyata”, de Edson Thoppet. Grupo de Dança da Univali, Itajaí/SC

44. “Apocalipse”, de Diego Tavares. Seed’ance Company, São José/SC

45. “South Brooklyn”, de Anderson Costa. Grupo Ghettos – Oficina de Dança de Rua do Grupo Gratta, Florianópolis/SC

Sapateado – conjunto –júnior

46. “Mary Poppins”, de Marina Coura. Garagem da Dança, Florianópolis/SC

47. “Iracema”, de Michelle Beatriz Silveira Nicoletti. Pró-Dançade Blumenau/SC

Sapateado – solo feminino – sênior

48. “Equilibrista”, de Glenda Duarte. Claque Centro de Sapateado, Porto Alegre/RS

Sapateado – solo masculino – sênior

49. “Billy Elliot”, de Danillo Capucci Vieira. Espaço de Arte Simone Capucci, Jacareí/SP

Sapateado – solo feminino – adulto

50. “Ausência”, de Luiza Karnas. Grupo Etóile, Porto Alegre/RS

51. “Disparatando”, de Luiza Karnas. Claque Centro de Sapateado, Porto Alegre/RS

Sapateado – conjunto –sênior

52. “Grown Woman”, de Sabrina Carvalho. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

53. “Matilda”, de Michelle Beatriz Silveira Nicoletti. Pró-Dançade Blumenau/SC

Sapateado – duo – sênior

54. “Mose Supposes”, de Danillo Capucci Vieira e Carolina Abreu. Espaço de Arte Simone Capucci, Jacareí/SP

Sapateado – duo – adulto

55. “Swing Tap Swag”, de Filipe Sampaio e Carolin von Siegert. Banana Broadway, Campinas/SP

Sapateado – conjunto –adulto

56. “Tabuleiro”, de Vanessa Picaluga. Centro de Artes Art & Manhas, Rio Grande/RS

57. “Pé Mão”, de Glenda Duarte. Claque Centro de Sapateado, Porto Alegre/RS

58. “Dançando o Sete”, Steven Harper. Pró-Dança de Blumenau/SC

59. “Step Your Friend’s Feet”, de Derick Jacinto. Tinkle Group – Conservatório Carlos Gomes, Campinas/SP

60. “African Footprint”, de Marina Coura e Luciana Coppio. Garagem da Dança, Florianópolis/SC

24/8 – domingo – 18h

Jazz – conjunto – júnior

01. “Acapulco”, de Mery Rosa. Grupo Mery Rosa, Itajaí/SC

Jazz – duo – júnior

02. “O Que Faz Você Feliz?”, de Ana Carla Malheiros Pereira. Studio de Dança K’dance, Itajaí/SC

Danças populares – conjunto – júnior

03. “Festa das Flores”, de Liliana Vieira. Cia. de Dança Liliana Vieira, Joinville/SC

04. “Irish Celebration”, de Denis Carajeleoscov. Vivarte Studio de Dança, Salto de Pirapora/SP

Jazz – solo feminino – sênior

05. “Menina do Brasil”, de Camila Lorenzetti. Grupo de Dança Camila Lorenzetti, Barra Velha/SC

06. “Corpo”, de Mery Rosa. Grupo Mery Rosa, Itajaí/SC

07. “Que Banho Bom!”, de Vitória Candemil. Andanças de Rita Candemil, Taquara/RS

Jazz – duo – sênior

08. “Rockettes”, de Vitória Candemil. Andanças de Rita Candemil, Taquara/RS

Jazz – solo masculino – sênior

09. “Desapego Parte 2”, de Fábio Bianchini. Corpo e Dança Companhia de Jazz, Porto União/SC

Danças populares – conjunto – sênior

10. “Yelê”, de Jessé Cruz e Ana Carla Malheiros Pereira. Studio de Dança K’dance, Itajaí/SC

11. “Dança dos Lenços”, de Marco Aurelio da Cruz Souza. Grupo de Dança do Departamento de Cultura de Gaspar/SC

12. “Caboclinhos”, de Renata Possamai. CriArte Espaço de Dança, Ermo/SC

13. “Celtic Shine”, de Sabrina Carvalho. Escola Municipal de Ballet da Casa da Cultura, Joinville/SC

14. “No Passo do Maracatu”, de Artur Garcez. Grupo de Dança Popular do Colégio Marista de Natal/RN

15. “Bollywood”, de Franciele Lenzi. Grupo de Dança Vitório Anacleto Cardoso, Gaspar/SC

16. “Çaire – Simplesmente Mágica”, de Liliana Vieira. Cia. de Dança Liliana Vieira, Joinville/SC

Jazz – conjunto – sênior

17. “Vibe Vintage”, de Thamy Secco. Acroarte – Academia Hiperforma, Guaramirim/SC

18. “Strike”, de Vitória Candemil. Andanças de Rita Candemil, Taquara/RS

19. “Circus”, de Márcia Sommer. Balé Popular do Tocantins, Palmas/TO

20. “O Que Sopra Sobre a Pele”, de Otávio Amaral e Simone Capucci. Espaço de Arte Simone Capucci, Jacareí/SP

21. “Flex”, de Roberta Prado Guimarães. Grupo Recriarte, Camboriú/SC

22. “Em Busca”, de Paulo Meyer. Futura Dance, União da Vitória/PR

23. “Sahara”, de Pedro Quintino. GDEC – Grupo de Dança da Escola da Cultura, Curitiba/PR

24. “Simbiose”, de Camila Lorenzetti. Grupo de Dança Camila Lorenzetti, Barra Velha/SC

25. “Airplane”, de Ana Carla Malheiros Pereira. Studio de Dança K’dance, Itajaí/SC

Jazz – solo feminino – adulto

26. “Tormento”, de Vitória Candemil. Andanças de Rita Candemil, Taquara/RS

27. “Ao Encontro de Mim Mesma”, de Luana Espíndola. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

28. “Devolva-me”, de Simone Capucci e Luana Faria. Espaço de Arte Simone Capucci, Jacareí/SP

29. “A Quem Possa Interessar”, de Vera Lucia Pereira dos Santos. Grupo de Dança do Teatro Municipal Pedro Ângelo Camin, Mococa/SP

30. “Como um Respiro…”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Raquel Pereira, Braço do Norte/SC

31. “Sunshine”, de Mery Rosa. Grupo Mery Rosa, Itajaí/SC

32. “Deixe-me Sair”, de Nicole Vanoni. Espaço Artístico Nicole Vanoni, Curitiba/PR

33. “Quando me Faltam as Palavras”, de Luana Espíndola. IOA Dança, Jundiaí/SP

34. “Mesmo que Fosse Perfeito”, de Roberto Schiante. Seed’ance Company, São José/SC

Danças populares – duo – adulto

35. “Feet on Fire”, de Denis Carajeleoscov. Vivarte Studio de Dança, Salto de Pirapora/SP

Jazz – solo masculino – adulto

36. “Fluxo da Vida”, de Paulo Paim. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

37. “O Último Sonho”, de Anderson Machado. Ballet Juvenil de Florianópolis/SC

38. “Folhas de Outono”, de Fábio Bianchini. Corpo e Dança Companhia de Jazz, Porto União/SC

39. “Mandacaru”, de Davi Neves Ferreira. Escola de Danças Futura Dance, União da Vitória/PR

40. “Insônia em Noites de Chuva”, de Fabricio Callabari. Fabricio Callabari Ballet Studio, Florianópolis/SC

41. “A Espera”, de Lucas Martinelli. Premiere Núcleo de Dança, Jundiaí/SP

Jazz – duo – adulto

42. “Enquanto Eu Seguir Teus Passos…”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Fernando Lima, Joinville/SC

43. “Ama-me ou Deixa-me”, de Luana Espíndola. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

44. “Sempre ao Seu Lado, Sempre Você”, de Roberto Schiante. Seed’ance Company, São José/SC

45. “Renda-se”, de Vera Lucia Pereira dos Santos. Grupo de Dança do Teatro Municipal Pedro Ângelo Camin, Mococa/SP

Danças populares – conjunto – adulto

46. “Sintonia”, de Priscila Gonçalves. Escola de Dança Pé de Molla, Imbituba/SC

47. “Legüera”, de Osmar Gulanovski e Tânia Maria Rauber Gulanovski. Grupo Artístico Charruas, Balneário Camboriú/SC

48. “Jeden Tag Ist Ein Fest”, de Marco Aurelio da Cruz Souza. Grupo de Danças Alemãs da Furb, Blumenau/SC

49. “Imortais: Titãs x Deuses”, de Kelly dos Reis Cavalcanti. Hadara – Companhia de Danças Orientais, Florianópolis/SC

50. “Irish Heart”, de Denis Carajeleoscov. Vivarte Studio de Dança, Salto de Pirapora/SP

Jazz – conjunto – adulto

51. “Pra Lida”, de Paulo Paim. Academia de Dança Maria Ester, Dourados/MS

52. “Segredos de Mulher”, de Jefferson Marques. Balé Popular do Tocantins, Palmas/TO

53. “Três Formas de Amor”, de Anderson Machado. Ballet Juvenil de Florianópolis, Florianópolis/SC

54. “Fragmento de Tango em Dois Atos: Ápice e Decadência”, de Fábio Bianchini. Corpo e Dança Companhia de Jazz, Porto União/SC

55. “Há Quatro”, de Isabel Willadino. Laboratório da Dança, Porto Alegre/RS

56. “Terra de Ninguém”, de Fernando Lima. Grupo de Dança Fernando Lima, Joinville/SC

57. “Nossa História”, de Luana Espíndola. Grupo IOA Dança, Jundiaí/SP

58. “Nunca Será Primavera”, de Edson Santos. Espaço Artístico Nicole Vanoni, Curitiba/PR

59. “O Penúltimo Sonho”, de Roberto Schiante. Seed’ance Company, SãoJosé/SC

PrêmioDesterro online:

Site:www.premiodesterro.com.br

Facebook: facebook.com/festivaldedanca

Twitter: @premiodesterro

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s